domingo, 14 de outubro de 2012

Campeonato Paulista: Briga na decisão do Paulista de vôlei tem garrafada e acaba com dois jogadores expulsos



Uma discussão entre jogadores do Sesi e comissão técnica do Medley/Campinas terminou com a expulsão de dois atletas do Sesi durante o primeiro jogo da final do Campeonato Paulista de Vôlei, disputado neste domingo em Campinas. 
Durante o intervalo do terceiro para o quarto set, alguns integrantes da comissão técnica do Campinas, o preparador físico Jaime Antonio Lanzinni e o fisioterapeuta Marcelo Duval Guidotti, discutiram com os atletas Cleber, Lorena, Leozão, do Sesi. O primeiro empurrou um dos adversários, mas não chegou a ser expulso. Lorena, reforço da equipe da capital para esta temporada, bateu boca asperamente com os dois do staff de Campinas.

Depois de alguns momentos de confusão, em que membros das duas duas equipes invadiram a quadra para separar a briga, a arbitragem decidiu desqualificar Lorena e Leozão. Este último, aliás, teria arremessado uma garrafa em direção aos integrantes da comissão técnica, que se esquivaram e não foram atingidos.

Segundo Fernando Maroni, supervisor do Campinas, a confusão começou quando o meio de rede Sidão, do Sesi, bateu boca com um membro da comissão dos donos da casa. Os outros três, então, tomaram as dores e entraram no bate-boca. Bastante irritados, Lorena e Leozão tiveram de ser agarrados pelos companheiros para a briga não ser ainda maior. 

"Eles estavam se xingando já. Quando virou a quadra, o Sidão foi tirar satisfação. Ali a situação ficou fora de controle, teve agressão, garrafa de água atirada. Chega até a ser covardia, olha o tamanho dos atletas. Fui tentar separar ali e tomei um soco na barriga, inclusive. Aparentemente, ninguém ficou machucado, mas poderia e até gravemente se a garrafa pegasse em alguém", afirmou Maroni.

Do lado do Sesi, José Montanaro Jr., supervisor da equipe, disse que estava longe da briga, pois estava na tribuna do Ginásio Taquaral. Até o contato com a reportagem, ele não tinha visto as imagens da confusão. E nem gostaria.

"Não tenho motivo para solicitar as imagens. Nós já fomos punidos, perdemos dois jogadores e a partida. Vou querer mais o que? Se o caso for para o Tribunal, aí fica complicado", lamentou o dirigente.
Na hora da confusão, o Medley/Campinas vencia a partida por 2 sets a 1. Mesmo sem dois atletas, o Sesi conseguiu ganhar o quarto set e forçou o tie-break. Aí, o mando de quadra e o apoio da torcida fizeram diferença, e os donos da casa venceram por 3 sets a 2, ficando a uma vitória do inédito título estadual. 

Fonte: http://esporte.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário