domingo, 14 de outubro de 2012

Campeonato Paulista: Medley supera Sesi em jogo emocionante em Campinas


Não faltaram emoção, briga e bonitas jogadas no primeiro duelo da série melhor de três da final do Paulista masculino de vôlei. Neste domingo (14), Medley/Campinas e Sesi-SP se enfrentaram e levaram os torcedores presentes no Taquaral à loucura. Fosse pela disputa em quadra ou pelas brigas fora dela.

Após o tenso jogo, que contou, inclusive, com cartões vermelhos para os opostos Lorena e Leozão, a Medley foi quem comemorou a vitória. Embalada pelo fator casa, a equipe de Campinas virou para cima do Sesi e aplicou 3 sets a 2, com parciais de 21/25, 25/23, 25/17, 18/25 e 15/13. 

Agora, os dois times se preparam para o segundo jogo, que promete ainda mais emoções. No próximo dia 18, o Sesi recebe a Medley na Vila Leopoldina para tentar empatar a série. Se Murilo e companhia conseguirem a vitória, um terceiro jogo será disputado novamente na casa dos paulistanos. Mas se os campineiros vencerem, o título fica com eles.

Saque faz estrago e Sesi larga na frenteO Sesi apresentou logo de cara o seu cartão de visitas à Medley. Com o saque bastante forçado, a equipe da capital largou na frente. Primeiramente com Éder no serviço, os paulistanos abriram 2 a 0. Depois, a vantagem aumentou para três tentos após ace de Mão.

Por sua vez, a Medley cometeu mais erros no começo da disputa e não conseguiu recuperar a desvantagem até a primeira parada obrigatória (8/5). Aos poucos, o jogo ganhou em emoção e discussões, com os dois times divergindo com a arbitragem.

As brigas em nada mudaram a situação geral do jogo, uma vez que o Sesi seguiu bombardeando no saque. Depois de um ace de Sidão, Marcos Pacheco pediu tempo (14/10) na tentativa de acalmar os ânimos dos campineiros. 

A Medley ensaiou uma reação e conseguiu encostar um pouco no marcador. Mas a combinação saque-bloqueio dos visitantes seguiu fazendo estrago e ajudando o time a manter-se à frente. Éder brilhou mais uma vez no serviço e o Sesi chegou aos 19 a 14. 

Até então poupado devido a uma lesão no peito, André Heller foi chamado no final do set para o lugar de Orestes. Na sequência, a Medley cresceu no bloqueio e tirou, aos poucos, a diferença conquistada pelos rivais. Porém, a vantagem do Sesi era grande demais para uma virada. Resultado: 25 a 21. 

Medley reverte situação ruim e empataAs duas equipes trocaram de lado na quadra, mas também de papeis no jogo. Se era o Sesi quem estava sacando com veneno no primeiro set, no começo do segundo, a Medley assumiu este posto. E sabendo aproveitar bem os contra-ataques, os campineiros abriram 6 a 3. 

Alguns erros dos donos da casa, somados ao fato de Lorena estar muito bem no saque, permitiram que os visitantes empatassem a disputa antes mesmo do primeiro tempo técnico (7/7). E foi novamente das mãos do oposto que o Sesi fez 8 a 7 e assumiu a ponta. 

A partir disso, nenhum dos times conseguiu abrir vantagem e trocaram pontos até Lorena ir para o saque novamente. Com um torpedo para cima dos donos da casa, o Sesi fez 16 a 14. Embalados pela torcida, que não parou de gritar, os campineiros conseguiram o empate em 18, após um triplo para cima do próprio Lorena.

Assim, o time da casa cresceu e assumiu a liderança, obrigando Giovane a fazer uma pausa no jogo (21/20). Os paulistanos conseguiram empatar em 22. Vez, então, de Pacheco pedir tempo. Na volta, o ritmo aumentou, ao mesmo tempo em que a virada de bola do Sesi caiu de rendimento. Após um erro de saque de Murilo, a Medley fez 25 a 22 e empatou o jogo.

Campineiros vencem set tenso e ficam perto do triunfoO empate fez bem à Medley, que voltou com tudo para o terceiro set. Com Heller e Franco em quadra, o bloqueio cresceu e ajudou os donos da casa a abrirem 3 a 1. O que também cresceu foi o saque campineiro. Após bomba de Franco para cima de Murilo, o time da casa fez 8 a 3.

O Sesi tentou reagir e, em alguns momentos, voltou a atuar em alto nível. Porém, os meninos de Pacheco não abaixaram a guarda e seguiram castigando os adversários, principalmente com Diogo. E, após de um ataque para fora de Murilo, a Medley chegou aos 16 a 11.

O clima esquentou de vez depois que Diogo bloqueou Lorena e encarou os adversários. Sidão e companhia não aprovaram a atitude do rival e iniciaram uma discussão acalorada com o placar em 21 a 16. A partir disso, só deu Medley, que sobrou em bons saques e bloqueios para fechar em 25 a 17. 

Mas o terceiro set não parou por aí, pois contou com cenas de violência no final. Alguns jogadores do Sesi se estranharam com profissionais do time rival que estavam do lado de fora da quadra e sobrou soco e tapas para todos os lados. Como resultado, expulsões de Leozão e Lorena do jogo.

Os dois agora vão ser julgados pelo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para saber se vão ou não ficar excluídos do segundo jogo da série, a ser disputado na próxima quinta-feira (18), em São Paulo.

Sesi não se abala e força o tie-breakApós toda a confusão do set anterior, a disputa seguiu tensa e cheia de energia dos dois lados. Cléber e Murilo chamaram a responsabilidade do lado do Sesi e ajudaram o time a chegar primeiro ao oitavo ponto (8/6). Os meninos da capital não se abalaram com a torcida inteiramente contra e seguiram firmes na virada de bola (10/7).

Pacheco, então, promoveu as entradas de Murilo e Rivaldo no 5-1 para tentar equilibrar o jogo. Mas o time de vermelho não tomou conhecimento disso e seguiu derrubando bola atrás de bola e contando, ainda, com erros dos rivais (13/9). A Medley permaneceu apagada e permitiu que o Sesi chegasse aos 17 a 11.

Não houve bronca de Pacheco que fizesse os campineiros acordarem. Abatida em quadra, a equipe da casa errou muito e viu os rivais abrirem 20 a 12. E foi após um ataque de Mão pela saída que o Sesi fechou em 25 a 18 e forçou o tie-break.

No tie-break, Medley se dá melhor e vence jogoA energia do Sesi não caiu e Sidão ficou responsável por mostrar isso. Em duas oportunidades seguidas, o central parou o ataque da Medley e levou o time de São Paulo para os 2 a 1. Os donos da casa não desistiram e acrescentaram mais doses de emoção à disputa, que ficou empatada em 5.

Aos poucos, a Medley assumiu o comando do jogo. Diogo, mais uma vez, aproveitou o calor da torcida para virar o duelo para 7 a 5. A diferença só não ficou maior, porque Murilo e Éder apareceram no bloqueio. O empate em 8 veio após erro de ataque dos donos da casa.

Mas Mão vacilou na hora de atacar e permitiu que a Medley voltasse a liderar, abrindo 11 a 9. Giovane foi obrigado a pedir tempo, mas de nada adiantou, pois na volta Sidão pisou na linha na hora de sacar. Com 13 a 12 a seu favor, Pacheco fez uma pausa na partida, a fim de criar estratégia para virar a bola.

Deu certo, pois Cléber errou o saque na volta e cedeu o match-point aos rivais. Os dois times montaram táticas para fecharem o jogo, mas quem levou a melhor foi a Medley, que atacou forte no fundo e a bola bateu em Cléber antes de ir para fora. Resultado: 15 a 13. 
  
Fonte: Saque Viagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário