sábado, 13 de outubro de 2012

Outros: Sheilla teve dia de beleza em spa antes do Mundial

 Sheilla não é nenhuma neurótica. Como toda mulher, claro, tem sua vaidade. Antes dos jogos, reforça a cor dos cílios com rímel e tenta estar sempre com as unhas feitas. Mas é só, sem muita preocupação ou estresse. A oposto do Osasco e da seleção brasileira diz que nem mesmo o ensaio sensual que estampou as capas de uma revista masculina neste mês mudou esse seu lado mais relaxado. Antes de embarcar para o Mundial de clubes em Doha, porém, ela foi  levada para viver uma verdadeira tarde de beleza em um spa em São Paulo. E, se não há o costume de dedicar tanto tempo ao cuidado com o corpo, ficou a vontade de receber o tratamento vip mais uma vez.

- O ensaio não mudou muita coisa, apenas fez com que eu me visse de outra maneira. No jogo, estou sempre de cabelo preso, essas coisas. É diferente, valeu a pena fazer. Já havia feito limpeza de pele, shiatsu, mas essas coisinhas muito diferentes, não. Esse tratamento vip eu nunca tive (risos). Eu não sou exagerada, mas sou vaidosa. Passo alguns cremes, uns hidratantes todos os dias, se eu não tiver muita preguiça. Não sou desleixada (risos). Não gosto de passar tanto tempo vendo isso. Mas eu gostei muito, foi um dia gostoso – disse a jogadora, considerada uma das mais bonitas das quadras brasileiras.

Sheilla recebe massagem no spa: tratamento vip (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
Poucas horas antes de embarcar para o Qatar, Sheilla aproveitou a tarde de folga para relaxar e cuidar da beleza. Primeiro, uma limpeza de pele, com um leite tonificante. Depois, chegou a tomar um susto com um aparelho que, através de pequenos choques, ajudava na oxigenação da pele e tinha efeito cicatrizante e antibactericida. Em seguida, teve o rosto coberto com uma máscara de argila e brincou:

- Eu devo estar horrorosa com essa máscara no rosto.

Depois do rosto, um cuidado especial com os pés e as mãos da jogadora. Lalla Lopes, funcionária do spa, diz que, mesmo sem se preocupar tanto com o tratamento de beleza, Sheilla está longe de ter problemas.

- Ela é linda, não precisa de muita coisa. Fiz a esfoliação das mãos para matar as células mortas. Tem que tratar com cuidado, mas ela tem as mãos muito bonitas. Ela não precisa fazer muita coisa, tem a pele linda. Ela deve se cuidar bastante – disse.

O dia de beleza de Sheilla continuou com quase uma hora de massagem feita com conchas. Saiu de lá com cara de sono, como se tivesse dormido. Não chegou a esse ponto, mas foi perto.

- Deu uma preguiça... – brincou a oposto.
Sheila não costuma passar muito tempo cuidando
da beleza (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
Sheilla não está acostumada a dedicar tanto tempo assim à beleza. Horas depois da final da Superliga no ano passado, quando ainda jogava pelo Rio de Janeiro e perdeu para o Osasco, teve pressa para ir ao casamento de amigos em Belo Horizonte. Sem tempo para se arrumar, a mineira armou um verdadeiro mutirão na capital mineira para não se atrasar.

- Eu cheguei a Belo Horizonte às 18h15m, e o casamento era às 19h30m. E eu tinha de sair de Confins (aeroporto), né? Mas como todo mundo me conhecia, fiz todos se colocarem à disposição (risos). E saí de lá em 20 minutos! Ninguém acredita até hoje.

A maior preocupação de Sheilla é com o longo cabelo. Não que ela invente tanto nos cortes ou nos tratamentos. Pelo contrário. A última vez que fez algo diferente foi há cinco anos, quando arriscou uma escova progressiva, opção que até foi indicada pela cabeleireira para hidratar as pontas dos fios. Mas, ao chegar para o treino, virou alvo da ira das companheiras.

- Todo mundo me xingou. As meninas da seleção queriam me matar! “Não acredito que você fez isso com seu cabelo, seu cabelo é lindo”. Então deixei crescer de novo. Só quando cresce fica normal. Fui cortando, cortando até ficar bom.
Sheilla busca título inédito para o Osasco no Mundial (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

E, ainda que tenha indicado uma progressiva, a cabeleireira Monique Gomes também fez elogios à jogadora.

- É o cabelo que toda mulher gostaria de ter. Eu indicaria a progressiva, mas como ela já tem o receio, vou fazer só uma hidratação para tirar o ressecamento – disse.

Por fim, o cuidado com as mãos. Antes de embarcar para Doha, Sheilla preferiu pintar as unhas com um esmalte transparente e um branco nas pontas, à francesinha. Tudo para não correr o risco de estragá-las durante o Mundial. Ainda que logo depois tenha tido de refazer uma das unhas depois de estragá-la ao colocar o tênis. Mas sem problemas. Em busca do primeiro título mundial do Osasco, a jogadora teve o descanso que precisava.

- Já estou indo relaxada e preparada para Doha. Mãos feitas, tudo certo. Mas o rímel para o jogo, com certeza vai ter (risos).

O Osasco estreia no Mundial na madrugada deste domingo, às 4h, em Doha. As primeiras rivais serão as chinesas do Bohai. Depois, o time paulista encara o forte Rabita Baku, do Azerbaijão, atual campeão da disputa.

Fonte: GloboEsporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário