sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Sollys/Osasco é campeão mundial


Foi fácil, ou melhor, o Sollys/Nestlé fez com que ficasse fácil. Com uma atuação segura e consistente, o time de Osasco derrotou o Rabita Baku, nesta sexta-feira, em Doha (QAT), faturando o título do Mundial de Clubes.

As parciais da vitória por 3 a 0 explicam bem a diferença entre brasileiras e azeris no confronto: 25-16, 25-14 e 25-17, em pouco mais de uma hora.

O domínio do Sollys aconteceu graças a uma equação bem conhecida do vôlei: saque eficiente quebra passe do rival, boa distribuição da levantadora e atuação segura das atacantes.

Fabíola abusou bastante da jogada de meio com Thaisa, que foi a bola de segurança nos dois primeiros sets. A central terminou a decisão com 14 pontos, sendo 12 no ataque. Sheilla e Jaqueline também pontuaram bem na virada de bola e nos contra-ataques. A oposto, perfeita taticamente no saque, terminou com 15 pontos, enquanto a ponta somou 12.

O Rabita em nenhum momento impôs dificuldade ou esboçou reação que preocupasse. O técnico italiano Marcelo Abbondanza tentou mexer na estrutura do time, com Zhukova no lugar de Skorupa, no levantamento. Em vão. Com exceção da colombiana Montaño, que pontua sempre, as demais jogadoras tiveram atuação abaixo da média. Peguem o exemplo de americana Akinradewo. Ela terminou as duas primeiras parciais com um mísero ponto. No terceiro set, equilibrado até o 12º ponto, ela apareceu mais, somando mais dois acertos no ataque e um no bloqueio.

A campanha brasileira foi quase perfeita em Doha. Quatro vitórias, sendo três delas por 3 a 0. Apenas um set perdido, exatamente para o rival da final, na segunda rodada da primeira fase. Conquista incontestável de time que já era forte na temporada passada e ficou com cara de Seleção após as chegadas de Sheilla e Fernanda Garay.

Este foi o terceiro título mundial de clubes do Brasil. A Sadia foi campeã da primeira edição do Mundial, em 1991, em São Paulo, batendo o Colgate/São Caetano na decisão. Três anos depois, o Leite Moça faturou, também na capital paulista.

Sollys/Nestlé: Fabíola (3), Sheilla (15), Jaqueline (12), Fernanda Garay (8), Thaisa (14), Adenízia (4) e Camila Brait (líbero). Entrou: Gabi (1). Técnico: Luizomar de Moura

Rabita/Baku: Skorupa (-), Montaño (14), Rabaszhieva (4), Grun (2), Krsmanovic (7), Akinradewo (4) e Cebic (líbero). Entraram: Aurea Cruz (1), Golubovic (1), Starovic (1) e Zhukova (2).

Nenhum comentário:

Postar um comentário