terça-feira, 6 de novembro de 2012

Especial Superliga: Uma guerreira chamada Virna Dias


Depois de o campeão olímpico Nalbert iniciar a série com grandes personagens da história da Superliga, chegou a vez de uma guerreira contar suas experiências na competição. A potiguar Virna Dias, dona de duas medalhas olímpicas, deixou o seu nome marcado no voleibol brasileiro. Ao todo, foram quatro títulos da mais importante competição de clubes do Brasil. A ex-jogadora levantou o troféu de campeã nas temporadas 98/99 (Uniban-SP), 00/01 (Flamengo-RJ), 02/03 (BCN/Osasco-SP) e 08/09 (Rexona Ades-PR).

Apesar de valorizar todas as conquistas, Virna não esconde um carinho especial pelo título com a camisa do Flamengo.

- Nós tínhamos a quarta força do campeonato e acabamos campeãs. Foi incrível. Vencemos na base da superação. O grupo estava com os salários atrasados e conseguimos grandes atuações - afirmou Virna.
Sobre a final, disputada no ginásio do Maracanãzinho lotado contra o Vasco, a medalhista olímpica diz ter feito um dos jogos da sua vida.

- Nunca vou me esquecer daquele dia. Sou flamenguista e só de lembrar aquele ginásio inteiro gritando o meu nome fico emocionada. O Vasco tinha um grande time, mas sabia que aquele título seria nosso. Naquele dia estava inspirada. Até hoje as pessoas se lembram daquela final. Foi uma decisão decidida no tie-break que marcou época  - disse a ex-jogadora.

Para Virna, a Superliga proporciona experiências inesquecíveis tanto para as jogadoras como para o público.

- Essa competição foi marcante na minha vida. Os campeonatos sempre foram muito equilibrados. Eu me lembro do título pela Uniban. Tínhamos um belo time, com a Fofão, a Janina, a Ida e a Patrícia Coco. Não éramos as favoritas, mas vencemos o time do Rexona na decisão - recorda a ex-ponteira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário