sábado, 24 de novembro de 2012

Superliga: Sada dá show e fatura vitória sobre Vivo


Dois argentinos no comando, duas forças mineiras em quadra. Até aí, tudo empatado entre Sada Cruzeiro e Vivo/Minas, protagonistas do principal jogo da primeira rodada da Superliga masculina. 
 
Coube, então, a um cubano fazer a diferença. E que diferença. Com o ponteiro Leal pra lá de inspirado, a Raposa deu um show de bola e engoliu os maiores rivais, marcando 3 sets a 0 (25/21, 25/19 e 25/21), neste sábado (24), em Belo Horizonte (MG). O ponteiro Filipe foi eleito o melhor atleta do clássico.
 
Pela segunda rodada da Superliga, prevista para quinta-feira (29), os atuais campeões recebem o Móveis Kappesberg/Canoas, em Contagem (MG), a partir das 20 horas (de Brasília). Os minastenistas, por sua vez, contam com a torcida de Belo Horizonte no desafio com o Super Imperatriz Vôlei, às 19h30.

ada domina os rivais
Leal foi maior novidade do Sada no jogo de estreia. Maurício, então titular, ficou como opção. Já o Vivo não pôde escalar Filip e Quiroga, ambos lesionados. A dupla fez falta aos donos da casa, que expuseram muitas falhas desde o início do primeiro set. Em especial no saque.

O descompasso ajudou os celestes, que anotaram 11 a 9, após dois pontos consecutivos de Leal. Lucarelli, usando as mãos dos rivais, ainda animou a torcida da casa ao fazer 12 a 14. Foi o último momento em que o Vivo conseguiu jogar próximo do Sada.
 
Mais regular, a equipe de Mendez abriu boa vantagem, obrigando Horacio Dileo a pedir dois tempos na sequência. De nada adiantou. Com folga, a Raposa anotou 25 a 21, resultado do ataque mortal de Douglas Cordeiro pelo meio.
 
Meios aparecem e Sada vence o 2º set
Diferente do primeiro set, o Sada concentrou seu jogo em Douglas e Acácio no segundo set, enquanto Wallace e Leal viraram coadjuvantes de luxo. A mudança de estratégia de William dificultou ainda mais a vida do Vivo, que só conseguiu jogar bem até o 11º ponto.

Os visitantes não perderam o rumo e colecionaram pontos. Um deles teve a assinatura de Filipe, dono de um bloqueio preciso (11/14). Wallace também deixou sua marca no saque, provocando o pedido de tempo de Dileo (14/19). 
 
Mais uma vez, a conversa entre o argentino e os minastenistas não teve um desdobramento maior. E graças à inspiração dos atletas do Sada, que não permitiram a recuperação dos anfitriões. Com isso, o sexteto de Mendez anotou 25 a 19.
 
Sada volta a dominar e fecha o clássico
No terceiro set, foi a vez de Filipe brilhar. O ponteiro, até então mais concentrado na função do passe, apareceu bem pelas extremidades da rede. Não bastasse, o Vivo bateu cabeça em bolas importantes, perdendo uma vantagem de 4 a1. 
 
Não demorou para Dileo brecar o confronto (6/10). Até o experiente Marcelinho foi sacado da disputa. Apesar das mudanças, o treinador minastenista assistiu ao mesmo roteiro, com o Vivo atrás do placar, sem esboçar qualquer reação.
 

Antes do confronto chegar ao fim, William mostrou seu repertório diferenciado e levantou, de manchete, uma bola de meio para Acácio (10/13). Leal também roubou a cena ao pontuar seguidas vezes (15/22). Mas foi Acácio que colocou um ponto final no clássico (21/25). 

Fonte: Saque Viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário