segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Superliga: Unilever enfrenta Vôlei Amil nesta terça-feira, na casa do adversário


A Unilever tem um importante desafio na Superliga 2012/13. Nesta terça-feira (27/11), às 19 horas, o time carioca enfrenta o Vôlei Amil, em jogo válido pela segunda rodada do turno. A partida será na Arena Amil, em Campinas, com transmissão ao vivo do canal Sportv e reunirá seis jogadoras campeãs olímpicas: Fabi, Fofão, Valeskinha e Natália, da Unilever, mais Fernandinha e Walewska, pela Amil.

Em busca de seu oitavo título na competição, a Unilever, equipe mais vitoriosa da história da competição feminina, estreou com vitória, ao derrotar o São Cristóvão Saúde/São Caetano por 3 a 0, na sexta-feira (23), no Rio de Janeiro. Já a estreante Amil, do técnico José Roberto Guimarães, vem embalada pela vitória sobre o atual campeão da Superliga, o Sollys/Nestlé, por 3 a 1, também na primeira rodada, na casa do rival.

- Teremos pela frente um adversário forte, que conta em seu elenco com jogadoras experientes como a meio Walewska. A oposta cubana Ramirez está em grande fase e tem garra - diz o técnico Bernardinho - Enfim, um time com uma excelente comissão técnica e que tem tudo para brigar pelo título da competição. Precisamos fazer o nosso melhor para tentar um bom resultado fora de casa - acrescentou.

Desafio

A líbero Fabi, a única bicampeã olímpica em quadra (Pequim/08 e Londres/12), ressalta que a partida contra a Amil servirá para, efetivamente, testar a equipe.

- Recentemente fizemos alguns jogos-treinos que ajudaram a entrosar melhor o grupo. Mas Campinas tem um grande time e vai jogar com o apoio de sua torcida. É um desafio nessa caminhada, que, felizmente, começou com uma vitória bacana contra o São Caetano - comenta Fabi, que tem cinco títulos da Superliga pelo time carioca.

A meio-de-rede Valeskinha, ouro em Pequim/08, acredita que a obediência tática será fundamental para um resultado favorável diante da equipe de Campinas.

- Temos que entrar focadas do início ao fim e fazer o que está planejado e estudado - afirma. Para ela, o fato de ambos os times contarem com jogadoras medalhistas olímpicas não importa muito - Quando o jogo começa, o que vale mesmo é o que irá acontecer a partir de então. A história fica zerada. Todas precisam mostrar qualidade e ponto final.

Capitã da equipe Unilever, a experiente levantadora Fofão, também ouro em Pequim/08, reforça que a vitória será conseqüência de estudo e seriedade em quadra.

- Campinas vem com maior ritmo de jogo. Chegou, inclusive, à final do Paulista. Sabemos que é uma grande equipe, mas estamos nos preparando para esse confronto. O importante é jogarmos determinadas - conclui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário