sábado, 15 de dezembro de 2012

Superliga: Clássicos do rock inspiram e Cruzeiro arrasa São Bernardo em Contagem


Beatles. Led Zeppelin. Ramones. The Clash. Kiss. Os jogadores do Cruzeiro pediram e o DJ tocou. E, no embalo do mais puro rock n´roll, eles venceram o São Bernardo por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/15 e 25/22, na tarde deste sábado, no Ginásio Poliesportivo do Riacho, em Contagem.
Com boas atuações do levantador William e do central Acácio, roqueiros declarados, o Cruzeiro não deu chances ao São Bernardo, que foi comandado pelo ponteiro Alemão. O veterano oposto Joel, ainda esbanjando talento e vitalidade, mesmo com 38 anos de idade, jogou poucos minutos, mas foi peça importante para o time paulista, ao orientar e conversar com os jovens jogadores.
O resultado manteve o time mineiro na vice-liderança da Superliga Masculina, agora com 17 pontos. Os paulistas permanecem em posição intermediária, agora no oitavo lugar, com nove pontos.
Na próxima rodada, o Cruzeiro enfrenta a UFJF, em Juiz de Fora. O jogo será quinta-feira, às 20h (de Brasília). No mesmo dia, São Bernardo vai a Santa Catarina, enfrentar o Florianópolis. A partida começa às 20h30m.
Erros de saque
O começo do jogo chamou a atenção pelo alto número de saques errados. Os times foram trocando pontos até que Leal teve uma boa sequência e o Cruzeiro abriu vantagem, indo para a primeira parada técnica com 8/5 a seu favor.
O ponto fraco do São Bernardo continuou sendo o saque. Os constantes erros não deixavam o time paulista ter uma sequência no placar. O segundo tempo técnico chegou com o placar mostrando Cruzeiro 16, São Bernardo 14.
Um ponto curioso do primeiro set foi a arbitragem. William, do Cruzeiro e o técnico Rubinho, do São Bernardo, receberam cartões amarelos por reclamação. Com os nervos no lugar, o time mineiro continuou jogando o suficiente para fechar o set em 25/21.
Arrasador
O Cruzeiro voltou arrasador para o segundo set, perfeito em praticamente todos os fundamentos, o que deixou o São Bernardo sem reação em quadra. Na primeira parada técnica, o placar mostrava 8/3 para o time mineiro.
Os paulistas tentaram mudar o panorama do jogo, mas não adiantou. O Cruzeiro continuou com baixo índice de erros e nem a experiência de Joel deu resultados. A Raposa chegou ao segundo tempo técnico com 16/8 a seu favor.
Marcelo Mendez aproveitou a grande vantagem no placar para dar ritmo de jogo a alguns jogadores que vêm atuando pouco, como o levantador Daniel e o ponteiro cubano Sanchez. O Cruzeiro manteve o alto nível de jogo e fechou o segundo set com tranquilidade: 25/15.
Set disputado
O nível do voleibol do Cruzeiro não caiu e, como o São Bernardo melhorou, o terceiro set foi muito bom. Alemão aumentou o índice de acertos no ataque, o que permitiu à equipe paulista chegar ao primeiro tempo técnico com 8/7 de vantagem.
O São Bernardo chegou a abrir 12/9 no placar, mas o Cruzeiro conseguiu uma virada incrível. William, se reabilitando da má atuação contra o Sesi, na última quinta-feira, conseguiu variar bem as jogadas de ataque, contando também com a tarde inspirada de Douglas Cordeiro, Filipe e Wallace. Com isso, os mineiros foram para o segundo tempo técnico com 16/15 a seu favor.
Ciente de que tinha tudo para liquidar logo o jogo, o Cruzeiro intensificou seu jogo de ataque e cumpriu o objetivo proposto. Num bloqueio sobre Joel, fechou o set em 25/23 e a partida em 3 a 0. Com mais rock rolando no Ginásio do Riacho depois do jogo, os atletas do Cruzeiro ganham ainda mais inspiração para seguir na cola do Rio de Janeiro, líder da Superliga. O confronto entre os dois está marcado para sábado, dia 22, no Maracanãzinho.

Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário