sábado, 1 de dezembro de 2012

Superliga Feminina: Unilever passa por Pinheiros mais não convence Bernardinho

A Unilever confirmou seu favoritismo e venceu o Pinheiros (SP) por 3 a 0, parciais de 25-21, 25-21, 25-19, nesta sexta-feira (30/11), em jogo válido pela terceira rodada do turno da Superliga 2012/13, no ginásio do adversário, em São Paulo. Gabizinha foi eleita a melhor do jogo e recebeu o Troféu Viva Vôlei

A ponteira Gabi, da Unilever, ficou com o troféu VivaVôlei, oferecido pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) para a melhor jogadora em quadra. As principais pontuadoras da partida, que durou 1h20, foram Sarah Pavan, Valeskinha,  Logan Tom, pela Unilever, e Glauciele, do Pinheiros, todas com 11 pontos. A Unilever soma nove pontos na competição, com 100% de aproveitamento em três jogos.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                   Préu Leão

Unilever faturou a terceira vitória na Superliga

Pavan resolve e leva Unilever à vitória
Apesar de jogar em São Paulo, a Unilever era a favorita absoluta no jogo com o Pinheiros. E as cariocas confirmaram o status no princípio do primeiro set no Henrique Villaboim. Ao ver as pupilas tomarem 5 a 1, Wagão tratou de pedir tempo. O time do Pinheiros se ajustou rápido e foi buscar a diferença (5/6).

E não demorou para as anfitriãs igualarem o confronto (8/8). A partir daí, cariocas e paulistanas iniciaram uma luta intensa. Enquanto as donas da casa mostraram força no fundo, as visitantes estiveram mortais no ataque. E graças à eficiência de Pavan, que com sua canhota potente fez o time de Wagão sofrer.

Os dois elencos entraram na reta final da parcial colados. A partir do 20º ponto, no entanto, a Unilever conseguiu abrir vantagem, após bons ataques da canadense. Logan Tom também foi firme para fazer o representante do Rio de Janeiro colocar três pontos de frente. Ainda houve tempo para Bruna e Roberta entrarem antes do 25 a 21.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                         Préu Leão

Pavan fez a diferença no primeiro set
 
Pinheiros aperta,mas Unilever faz 2 a 0
O Pinheiros reagiu bem à derrota parcial e abriu com tudo o segundo set. Já a Unilever apresentou queda de concentração e falhou em fundamentos básicos. Pressionada, Natália sofreu na recepção e no ataque. Com isso, as paulistanas chegaram em vantagem ao primeiro tempo técnico (8/6).

Mas o elenco da casa não soube sustentar a diferença e logo tomou a virada. E muito em razão dos próprios erros ofensivos. Insatisfeito, Wagão solicitou tempo. A conversa fez bem às donas da casa, que voltaram a igualar o marcador (11/11). Pavan, porém, não deixou o Pinheiros gostar do confronto. Nos golpes mortais da canhota, as cariocas foram a 16 a 13.

Após um bonito ataque de Logan Tom, que voou pelo meio fundo, Wagão foi obrigado a solicitar tempo (13/17). Na sequência, fez a inversão do 5-1. Com 17 a 21 para a Unilever, as titulares voltaram à quadra. E teve efeito positivo. No ataque de Andreia, o Pinheiros foi a 20 a 22. Mas as cariocas não deixaram as rivais encostarem mais e fecharam em 25 a 21.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                         Préu Leão

Pinheiros apertou, mas errou nos momentos finais
 
Roberta, Bruna e Gabi comandam o triunfo
Logo no início do terceiro set, Bernardinho apostou em Gabi no lugar de Natália (0/2). As visitantes chegaram a abrir uma boa diferença, mas o Pinheiros não desistiu da luta. E acabou recompensado. No bloqueio preciso sobre Valeskinha, as paulistas foram a 8 a 7 e provocaram a parada técnica.

As meninas de Wagão ganharam confiança e se mantiveram à frente do placar. E poderiam ter aberto uma diferença maior, não fossem os erros de saque e ataque. Ainda assim, as donas da casa marcaram 15 a 12, após um bloqueio preciso sobre Jucy. Insatisfeito, Bernardinho tratou de pedir tempo. Depois, tirou Fofão e Pavan e apostou em Roberta e Bruna.

A dupla reserva mostrou um bom trabalho e liderou a Unilever até a virada. Aí foi Wagão quem tratou de parar a disputa (17/18). Mas não teve jeito. No bloqueio de Roberta, a Unilever abriu três pontos de diferença (18/21). E daí até o triunfo foi um pulo. No erro de Silvana no ataque, as cariocas fizeram 25 a 19 e fecharam o embate. Gabi foi eleita a melhor em quadra.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Préu Leão

Natália foi substituída, enquanto Tom jogou os três sets

Na próxima rodada, marcada para terça-feira (4), às 20 horas (de Brasília), as cariocas defendem a invencibilidade frente à Usiminas/Minas em Belo Horizonte (MG). As paulistanas, por sua vez, têm compromisso duro com o Sollys/Nestlé na capital. 

Unilever: Fofão (1), Logan Tom (11), Natália (3), Valeskinha (11), Juciely (8), Sarah Pavan (11) e libero Fabi. Entraram: Bruna (4), Roberta (2), Régis e Gabi. 
 
 
Pinheiros: Macris (3), Silvana (6), Glauciele (11), Lara (9), Carol (10), Andréia (6) e a líbero Léia. Entraram: Sabrina (3), Yslany e Ellen. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário