quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Superliga Feminina: Unilever tropeça e cai diante da Usiminas em BH


Sem uma de suas principais jogadoras, a ponteira Natália, vetada por causa de uma lesão muscular, e diante da inspiração de Lia e Carla, o Rio de Janeiro foi surpreendido pelo Minas na noite desta terça-feira, na Arena JK. A equipe treinada por Bernardinho perdeu para o Minas por 3 sets a 0 (29/27, 25/21 e 26/24).
Sem Natália, as variações de Fofão ficaram limitadas e acabaram superadas pelo maior volume de jogo das mineiras. Carla saiu do banco ainda no primeiro set para se tornar um dos principais nomes da equipe treinada por Jarbas Soares.


                                             Unilever é superado em Bh com placar de 3 a 0
vôlei Minas (Foto: Leonardo Simonini / Globoesporte.com) 
                                   Com boa presença da torcida, Minas vence o Rio em BH

Com o triunfo, Minas e Rio de Janeiro ficaram empatados na classificação com nove pontos cada. A liderança ainda é do Praia Clube, invicto, com 12. Na próxima rodada, os dois times voltam a jogar na sexta-feira. Mais uma vez em casa, o Minas encara o Sesi-SP, às 21h (de Brasília). Já o Rio de Janeiro, uma hora mais tarde, tentam impôr a primeira derrota às primeiras colocadas, em casa.
 
Equilíbrio e vitória do Minas
O Minas liderou as duas primeiras parciais no set inicial, mas sempre com o jogo equilibrado. Na primeira, 8/7, e na segunda, 16/15. Lia, em noite inspirada, liderava a equipe com bons ataques. Mas, no momento crucial do set, a experiência das jogadoras cariocas dava a impressão de que o set ficaria com as visitantes. O Rio de Janeiro chegou a abrir 23/20, mas, com o apoio da torcida, presente em bom número, o Minas buscou a igualdade em 23.
A partir daí, a disputa foi ponto a ponto, com as estrangeiras do Rio sempre acionadas por Fofão. Na saída de rede, a canadense Sarah Pavan, de 1,96m, passava por cima do bloqueio mineiro em algumas oportunidades. Pela entrada, a norte-americana Logan Tom fazia seu papel. Mas o Minas conseguiu se segurar, sobretudo pela ótima atuação de Lia. Num ponto dela, o time passou a frente em 27/26 e acabou fechando num bloqueio de Thais, sobre Sarah, para fechar em 28/26 em 33 minutos.
 
Time da casa não dá chancesNa segunda parcial o Minas manteve o ritmo. Alternando entre Lia, Thais e Carla, Claudinha distribuía as jogadas, o que fez com que o time da casa passasse em vantagem nos dois tempos técnicos, com 8/6 e 16/15. A esta altura, a marcação sobre Sarah Pavan já era mais eficiente, o que obrigava Fofão a sobrecarregar Logan Tom. Mas nem a norte-americana conseguia colocar a bola no chão, e o Minas chegou a abrir 22/18.
Bernardinho só voltou a ser o de sempre, muito inquieto, quando o Minas abriu 24/20 num potente ataque que Fabi não conseguiu defender. Mas, com a boa vantagem, Claudinha deu a bola do set para Carla, que já havia entrado na equipe na vaga de Thaisinha desde o meio do primeiro set. Ela não vacilou e colocou no chão, fechando em 25 a 21 em 26 minutos.
 
               Lia foi eleita o troféu Viva Volei com 18 pontos

Lia decide e é a melhor em quadra
O Rio de Janeiro começou melhor o terceiro set e abriu três pontos de vantagem. Mas, antes da primeira parada técnica, o Minas já havia voltado para o jogo e passado à frente em 8/7. A esta altura, Bernardinho já havia modificado a equipe carioca, colocando Mara e Régis para jogar. Antes da segunda parcial, o time da casa havia mantido vantagem de um ponto, mas, em três erros quase seguidos, o Rio conseguiu passar à frente e dar emoção ao duelo com um 16/15 no placar.
As alterações surtiram efeito momentâneo para o Rio de Janeiro. Com Carla e Lia em grande noite, os times ficaram iguais em 19, deixando o confronto totalmente aberto. Com a perda da vantagem, Bernardinho parou o jogo. O tempo não funcionou, e o Minas passou a liderar num ace de Barbara, que na sequência mandou o saque na rede. Mas Carla e Lia não queriam deixar a agonia da torcida continuar. Num final de set ponto a ponto, coube à melhor jogadora da partida, Lia, decretar a vitória por 3 a 0, com 26/24 no set derradeiro, em 31 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário