sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Mercado Nacional: Sollys/Nestlé inicia 2013 com quatro novidades para a sequência da Superliga


O Sollys/Nestlé apresentou quatro novidades no retorno aos treinos visando o restante da Superliga 2012/13. Sempre atento ao mercado e às necessidades da equipe, o técnico Luizomar de Moura mantém a vocação do projeto Sollys/Nestlé e abre as portas do clube para novos talentos do voleibol brasileiro. O atual campeão mundial acertou as chegadas da central Milka, de 18 anos, ex-São Caetano; da levantadora Mariana Nardi, 18, ex-Bradesco, da líbero Dani Terra, 18, ex-Bradesco; e da ponteira Lana, 16, ex-São José dos Campos.

 A central Milka foi a primeira a chegar e participou dos últimos treinamentos ainda em 2012. 

- Estou muito feliz com o fato de o Luizomar ter me convidado para jogar no Sollys/Nestlé. É uma grande oportunidade que não poderia deixar passar. Aqui temos campeãs e bicampeãs olímpicas e é o time atual campeão do mundo. O meu primeiro dia foi surreal, até porque estava acostumada a vê-las apenas pela TV e tenho certeza que está sendo experiência incrível para mim. Em junho deste ano tenho o Mundial Juvenil pela frente e as mais experientes como a Karine e a Sheilla estão me ajudando com várias dicas. Estou me sentindo parte do grupo e realizando um sonho - afirmou Milka.

Sem conseguir esconder a alegria, a líbero Dani Terra destaca a diferença do jogo disputado na categoria juvenil em comparação com um time adulto e espera evoluir bastante com a chance que está recebendo. 

- Não tenho nem palavras para explicar a minha alegria de estar aqui. Está sendo muito legal e já estou aprendendo muito. Nos primeiros treinos já percebi a diferença de nível e da velocidade do jogo. É uma experiência incrível e certamente vou evoluir bastante - disse a líbero, que ficou feliz com a forma que foi recebida pelas mais experientes do time - Foi muito legal, pois já no meu primeiro dia me senti a vontade. Todas nós fomos muito bem recebidas pelas demais jogadoras e aqui no Sollys/Nestlé todas as jogadoras tratam as demais com igualdade. - concluiu Dani.

A mais jovem entre as contratadas é a ponteira Lana. Com 16 anos, a atleta faz parte da Seleção Infanto-Juvenil, comandada pelo técnico Maurício Thomas. 

- É uma oportunidade realmente única na minha carreira. Eu tenho apenas 16 anos e não imaginava ter essa chance neste momento. O Maurício pediu ao Luizomar que chamasse uma garota para treinar com ele para que não ficasse parada e também para ganhar experiência, já que temos o Mundial Infanto-Juvenil. A sensação de estar aqui é incrível, pois sempre fui fã de várias jogadoras que jogam no Sollys/Nestlé. Chegar aqui e poder ver de perto o trabalho delas é algo inexplicável - disse Lana.

A jovem atleta diz que ficou nervosa em seu primeiro treino, mas que ficou impressionada com o ambiente da equipe. 

- No primeiro treino fiquei muito nervosa, mas fiquei impressionada com o clima da equipe. Elas levam os treinos com enorme seriedade, mas são descontraídas e muito alegres. O clima da equipe é muito bom - afirmou Lana. 

A levantadora Mariana Nardi é outra que não pensou duas vezes quando ficou sabendo do interesse do Sollys/Nestlé. 

- Quando fiquei sabendo do interesse do Sollys nem pensei duas vezes e já aceitei. Não tinha a mínima chance de não aceitar uma oportunidade desta, já que é uma experiência única. Com certeza a maioria das meninas não terá a chance que estou tendo e quero aproveitar ao máximo. Todas me acolheram muito bem, foram muito simpáticas e estão ajudando em tudo - declarou Mariana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário