quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Superliga Feminina: Sesi bate Praia Clube e retoma confiança

É bem verdade que os braços de Tandara nem sempre estão calibrados. Por excesso de vontade, talvez, a ponteira do Sesi-SP exagera na força em alguns seus ataques. Quando erra, faz uma careta, abre um sorriso de canto de boca e balança a cabeça, lamentando. Na sequência, volta a encher a mão e, então, abre o sorriso completo para comemorar. É assim a cada jogo e foi assim na noite desta terça-feira, contra o Praia Clube. Maior arma ofensiva do time paulista, a campeã olímpica liderou a equipe da casa na vitória por 3 sets a 0, parciais 25/16, 15/19 e 25/22.
A vitória leva o Sesi aos 24 pontos, em quarto lugar na tabela de classificação. Com o resultado, diminuiu a diferença justamente para o Praia Clube, terceiro, com 28.

- Eu dou risada dos meus erros porque, para mim, é muito difícil, tem coisa que eu não aceito. Então, eu dou uma risada e digo: “Caramba, Tandara, não pode”. O dia que me verem errando e cada vez mais triste e cabisbaixa, não vai ser a Tandara. Para mim é fundamental fazer uma careta, gritar “Que saco!”, mas depois abrir o sorriso – disse a ponteira, que contou com o apoio dos pais, do irmão e dos tios no jogo desta terça.

Tandara foi um dos destaques do Sesi na partida. Com seus ataques potentes, terminou o jogo com 13 pontos. Mesmo número da experiente Elisângela, decisiva no fim e eleita a melhor em quadra no confronto.
O Sesi terá um caminho duro pela frente para alcançar as mineiras. Na próxima sexta, às 21h, entra em quadra para enfrentar o Campinas, na casa das adversárias. O Praia, por sua vez, enfrenta o São Caetano um pouco antes, às 19h30m, também no ginásio rival.
vôlei Sesi comemoração (Foto: João Gabriel)  Jogadoras do Sesi comemoram durante a vitória desta terça-feira (Foto: João Gabriel)

O Sesi teve um início empolgante. Abriu três pontos com facilidade, embalado pelo barulho feito pela torcida no ginásio da Vila Leopoldina. Tandara, que havia marcado dois dos primeiros pontos, mandou ataque para fora. O Praia, então, acordou. A central Letícia Hage bloqueou e deixou tudo igual. Depois, Tandara mandou um novo ataque para fora, e o time mineiro passou à frente no placar (4/3).
Mas era um jogo equilibrado. Se pecava na vontade em algumas jogadas, era Tandara quem guiava o ataque paulista. A experiente Elisângela também contava com um dia inspirado para levar o time da casa a 12/10. O Praia chegou a empatar, em bola para fora de Tandara, mas o Sesi não demorou a se recuperar. Em bloqueio de Bia e Tandara, fez 15/12 e disparou. A sorte também estava ao lado do Sesi. Em bloqueio nas pontas dos dedos de Elisângela, a bola caiu devagar, sem defesa no Praia Clube. No fim, um bloqueio de Fabiana fechou o set: 25 a 16.

Quando começou, o segundo set parecia uma repetição do primeiro. O Sesi abriu. Fez um, dois, três pontos. Abriu 4/0 na recepção errada de Deyse, mas o Praia foi buscar. Letícia Hage, destaque do time, conseguiu novo bloqueio, e a diferença caiu para apenas um ponto. Sassá explorou o bloqueio rival para levar o time da casa em vantagem para a primeira parada técnica.
E a noite era toda do Sesi. Na força de Tandara, na precisão de Fabiana, nos levantamentos precisos de Dani Lins e no esforço das líberos Juliana Paes e Veridiana, o time abriu 18/10 com tranquilidade. Volta e meia, em ataques das gêmeas Monique e Michelle, de Dani Scott e de Mayhara, o Praia ameaçava reagir.

Mas a diferença era muito grande. Em uma pancada de Elisângela, as paulistas fecharam mais um set: 25/19.
Uma pancada de Tandara, bem no limite da quadra, abriu o terceiro set. O Praia, dessa vez, não deixou que o time da casa disparasse. No set mais equilibrado da noite, as duas equipes se alternavam na dianteira do placar. Com a necessidade de vencer a parcial, as mineiras passaram a arriscar mais as jogadas e complicaram a vida das paulistas. Foi quando Elisângela chamou o jogo para si. Decisiva, marcou os pontos finais e levou o Sesi-SP à vitória: 25/22.

Nenhum comentário:

Postar um comentário