segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Superliga Feminina: Sesi leva susto e só bate aguerrido Rio do Sul em Tie Brake


O Sesi-SP conseguiu uma grande virada nesta quinta-feira(17.11) na Superliga feminina de vôlei 12/13. A equipe de São Paulo superou o Rio do Sul (SC) por 3 sets a 2, parciais de 19-25, 21-25, 31-29, 25-18 e 15-8, em 2h33 de jogo, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP). A partida foi válida pela segunda rodada do returno da competição.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima terça-feira (22.01). O Sesi-SP, mais uma vez em casa, jogará com o Banana Boat/Praia Clube (MG), às 21h, e o Rio do Sul (SC) duelará com o Vôlei Amil (SP), às 19h30, na Arena Amil, em Campinas (SP).

Ingrid sofreu uma luxação no ombro ainda no aquecimento de rede e desfalcou o time da casa

Ainda sentindo a perda de Ingrid (foto), o Sesi-SP começou mal o jogo. Rio do Sul abriu 2 sets a 0 com um entusiasmo diferenciado das partidas anteriores na Superliga. O ataque do time catarinense esteve impecável com Elis e Neneca e com o trabalho de variação oferecido pela levantadora Ananda. O Sesi-SP demorou para se encontrar em casa e teve muita dificuldade de se recuperar nas jogadas de contra ataque e tomou pontos de bloqueio que encheram o adversário de moral.


Mas o terceiro set foi decisivo para que a equipe paulista aproveitasse a experiência de jogadoras como Fabiana, Elisangela, Dani Lins e Tandara, e revertesse uma situação que parecia perdida. O set ficou equilibrado e foi decidido nos pontos finais. A equipe de Rio do Sul chegou a ter cinco oportunidades de match point no set, mas não conseguiu o algo a mais. O Sesi fez o diferencial, errou menos, e fechou a conta em 31 a 29 voltando para o jogo.

A partir de então, começou uma nova etapa para Rio do Sul que sentiu o baque e viu o adversário crescer. Erros constantes de saque, ataques para fora e eficiência de Tandara deram o tom para que o time conseguisse levar o jogo ao tie break, set este que o Sesi soube administrar e vencer com muita facilidade por 15 a 8 e garantir dois pontos em casa.

A ponteira Tandara foi o destaque da partida. A atacante foi eleita a melhor jogadora do confronto e ficou com o troféu VivaVôlei. A campeã olímpica foi decisiva para a virada do Sesi-SP e ainda foi a maior pontuadora do duelo, com 26 acertos. “O nosso time entrou devagar nos dois primeiros sets e foi um início de jogo bem complicado. Precisamos de um empurrão para que conseguíssemos impor o nosso ritmo e virar o placar. No final do terceiro set, a equipe teve consciência, mudou a atitude e depois disso conseguiu mudar a história do jogo”, disse Tandara.

Uma derrota de virada pode ter um efeito muito negativo, mas não é esta a impressão do treinador de Rio do Sul, Rogério Portela. Para ele esta foi uma das melhores partidas desta Superliga de Rio do Sul pelo desempenho individual das atletas e também o trabalho coletivo. “O Sesi no geral foi mais forte. Aproveitou o alto nível de sua equipe e soube voltar para o jogo. Estou muito feliz pelo resultado e pela forma que a gente encarou o jogo. Esse resultado dá mais vontade de continuar batalhando muito pelo nosso espaço no campeonato”.

Maior pontuadora por Rio do Sul com 21 acertos, Elis reconheceu que houve períodos de ansiedade para fechar a partida que atrapalharam o desempenho da equipe. “A gente foi muito bem no início e depois teve dificuldade para conseguir a vitória. Depois o Sesi passou a dominar. Faltou pouco mas tivemos um jogo muito importante pois pontos fora de casa fazem a diferença lá na frente na classificação”, comentou a ponta de Rio do Sul.

SESI-SP – Dani Lins, Elisângela, Tandara, Sassá, Bia e Fabiana. Líbero – Juliana Paes. Entraram: Jessica e Marina. Técnico – Talmo Oliveira

Rio do Sul
– Ananda, Wime, Elis, Neneca, Claudia e Edna. Líbero – Elyara. Entraram: Camila Paracatu, Flavinha, Vanessa e Paula Barros. Técnico – Rogério Portela

Nenhum comentário:

Postar um comentário