quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Superliga: Acácio revela ter contraído dengue no Carnaval e exalta boa fase de Rogério, seu substituto

 
Uma das referências do time do Sada Cruzeiro teve uma saída forçada do time nas últimas partidas. O central Acácio esteve em quadra no clássico contra o Vivo-Minas, mas já nesta partida ele atuou longe de suas melhores condições.

- Era véspera de carnaval e não sabia o que tinha. Entrei aquém do que podia - lembra o jogador, que partiu para São Paulo na folga.

Por lá, foram quatro dias de calafrios, suor dor de cabeça e no corpo. O diagnóstico não demorou a aparecer: dengue. Depois do Carnaval, foram mais oito dias de cama, sem poder jogar e treinar.

- Fiquei parado e perdi muito, técnica e fisicamente. Precisava de um tempo para me recuperar e esse período está vindo somente agora - lamenta o central.

Contra a UFJF, Acácio foi substituído no segundo set depois de passar por um mau momento no jogo. Seu substituto Rogério foi muito bem e saiu de quadra com o troféu de melhor jogador. Contra o RJX, Rogério novamente aproveitou muito bem a oportunidade. Do banco, Acácio viu tudo de perto e ajudou como pôde.

A perda de posição aparece para Acácio em um momento decisivo, onde os play-offs se aproximam. No entanto, ele garante que está feliz com o companheiro e seu rendimento.

- Nunca vi um time ser campeão com apenas seis jogadores. Isso não existe. O vôlei é um dos esportes mais coletivos que existe. Participo da Superliga há 15 anos e garanto que estou muito alegre e satisfeito em ver o Rogério aproveitar bem essa oportunidade. Na final da Superliga passada, foi a mesma coisa. Eu não estava bem e ele entrou motivado e cumpriu bem seu papel. Terminamos com o título - garante Acácio, que mostra humildade.

- Hoje, a posição é dele. Terei que me esforçar para recuperar esse tempo e espaço perdido. O que mais quero agora é voltar a ganhar minha melhor condição. A titularidade será uma consequência. Quem vai jogar é o de menos. O que mais importante é o grupo pode sair campeão. Isso só vai acontecer se tivemos reservas em totais condições de entrar e jogar bem. Ainda bem que temos isso - destaca o meio-de-rede.
Fonte: OTempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário