segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Superliga Feminina: Sesi vacila e perde o mando de quadra nas quartas de final apos ir a Tie com Sanca

O Sesi-SP só dependia dele para se classificar com a quarta melhor campanha e, por consequência, ter o mando de quadra nas quartas de final da Superliga feminina. E tudo conspirava a favor das meninas de Talmo Oliveira, afinal tinham pela frente o já eliminado São Cristóvão Saúde/São Caetano. Para melhorar, contavam com a torcida da Vila Leopoldina.

Mas o time de Dani Lins e Fabiana frustrou a expectativa dos fãs e alcançou o triunfo apenas no tie-break (25/17, 19/25, 23/25, 25/16 e 15/9). Com o resultado dessa sexta-feira (22), o Sesi foi a 34 e acabou ultrapassado pelo Banana Boat/Praia Clube, que pulou para o G-4 ao conquistar pontuação máxima em Santa Catarina.

Sem muito tempo para descansar, os dois elencos já se encontram na segunda-feira (25) para o primeiro compromisso da etapa mata-mata. Quem sair vitorioso da disputa protagoniza a semifinal com Unilever ou Rio do Sul. O São Caetano, por sua vez, começa a planejar a próxima temporada.

                                                                                Everton Amaro

Sesi terminou a fase classificatória em quinto lugar
 
Sem Fabiana e com Marina Daloca no time titular, o Sesi não teve trabalho para envolver o São Caetano no primeiro set. Depois de um início mais equilibrado, as donas da casa encaixaram bons saques e bloqueios, conquistando uma gordura confortável. Não bastasse, receberam uma bela mão do São Caetano, que falhou sete vezes no set encerrado em 25 a 17.

A partir da segunda parcial, a história do confronto passou a ser escrita de outra forma. Embora não tenha diminuído os erros, o time do ABC cresceu no setor ofensivo. O saque da oposta Dani também surtiu bom efeito sobre a recepção paulistana. Desta forma, as meninas de Hairton Cabral seguiram firmes até o empate em 1 a 1.

O resultado serviu para o São Caetano acreditar mais no próprio taco. Animado, o grupo do ABC voltou a colocar as anfitriãs em dificuldade. E a situação das rubro-negras ficou mais difícil diante do grande número de erros. Com isso, nem foi preciso o sexteto de fora mostrar todo seu jogo para virar o duelo para 2 a 1.

Com a ameaça forte de perder na última rodada da etapa classificatória, o Sesi se equilibrou mais na quarta parcial. E a primeira providência foi pôr fim às falhas. Falhas que pegaram de jeito o São Caetano, vulnerável no trabalho de recepção e de ataque. Assim, com dez pontos cedidos de graça, ficou difícil para o elenco de Cabral evitar o 25 a 16.

O Sesi foi para cima do São Caetano no tie-break. Mais eficiente na virada de bola, a equipe de Talmo não deixou a de Cabral encostar. As visitantes tentaram encontrar meios de parar as mandantes, usando peças do banco. Mas o Sesi manteve a concentração para marcar 15 a 9. Como de costume, Tandara foi a maior pontuadora, com 21 acertos.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário