quarta-feira, 20 de março de 2013

Mercado: Paula Pequeno diz que jogar no Brasil é uma opção.



A ponteira Paula Pequeno tirou 30 minutos desta terça-feira (19) para conversar com os fãs, saudosos de um contato mais próximo desde que a bicampeã olímpica foi jogar em Istambul, na Turquia, na atual temporada.

Durante o bate-papo via vídeo, a atacante do Fenerbahce mostrou bom humor. E não faltaram perguntas, em especial sobre as adversárias. “A Gamova é realmente uma jogadora muito boa, que tem o diferencial da altura. A Gamova é chata”, falou ela em tom de brincadeira. “A Berg é super legal, super bacana, adorei conhecê-la.”

Na reta final da temporada na Turquia, em que luta pelo título Nacional, Paula tem o futuro incerto para a próxima temporada. Segundo ela, uma volta ao Brasil não está descartada. Ficar na Europa, porém, é outra possibilidade. “Jogar no Brasil é uma opção. Agora, tem que ver o que é melhor pra mim. Não sei quando volto e se volto.”

Se voltar, Paula diz não ter problemas de defender a Unilever, caso receba proposta. Jogar em outras equipes também está dentro dos planos. “Jogar no Praia Clube também é uma opção. Ano passado eu tive uma proposta. Quem sabe? O Osasco é meu time do coração, mas claro que eu jogaria na Unilever. Ano passado quase rolou.”

Mas não é só em clube que a atleta pensa. A seleção, embora não seja o atual foco, ainda faz parte dos planos. Até porque Paula nutre um sonho, que pode ser alcançado no ano que vem, na Itália. “Minha decisão de sair da seleção não é difinitiva, mas por enquanto não é meu foco. Tenho vários sonhos. Um deles é ganhar, quem sabe, um Mundial.”

O papo com os fãs foi além das quadras. Paula contou ter o desejo de estudar canto, um de seus passatempos preferidos, e de escrever um livro. “Eu tenho muita história para contar. Dava pra fazer um livro bem bacana.” E as revelações foram além. “Agora estou solteira”, soltou, sem entrar em maiores detalhes sobre a relação com Alexandre Folhas.
Fonte: saqueviagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário