segunda-feira, 8 de abril de 2013

Mercado Nacional: A incerteza de Fofão


Poupada durante os últimos treinos antes da final por um desconforto na panturrilha direita, a levantadora da Unilever (RJ), Fofão, não se importou com as dores neste DOMINGO (07.04), na decisão contra o Sollys/Nestlé (SP). Mesmo depois de perder os dois primeiros sets, a jogadora de 43 anos continuou confiante e passando o sentimento para as companheiras de equipe. A atitude funcionou e a equipe carioca saiu da quadra do Ibirapuera, em São Paulo (SP), com a vitória por 3 sets a 2 e a levantadora com o troféu de melhor da partida.

Brilhante em sua performance, Fofão ainda não decidiu como será a próxima temporada. Ou pelo menos se vai continuar jogando ou não, porque um detalhe está mais do que certo:

- Se eu continuar, quero que seja na Unilever - afirmou a levantadora, logo após a partida, ainda sob grande emoção - Estou forte ainda. Peço saúde a Deus porque a vontade de jogar e a disposição são enormes. Isso tudo está dentro de mim e enquanto isso existir vou estar dentro de quadra. Ainda não tenho nada decidido. Quero continuar na Unilever, que foi uma equipe que me recebeu muito bem e cuidou muito bem de mim. Mas, se não houver a possibilidade, ainda vou decidir o que fazer - disse a levantadora da equipe carioca.
Fofão elogiou o grupo do qual faz parte e afirma estar feliz por ser atleta da Unilever.


- Faço parte de um grupo vencedor. Entrar nessa temporada e conseguir ajudar foi muito gostoso. Eu sabia da responsabilidade que tinha e que era preciso que eu contribuísse tanto na experiência, como na vibração. Hoje, me entreguei novamente em quadra, mesmo não estando 100% por causa da panturrilha, mas o coração falou mais alto. Estou feliz porque, aos 43 anos, ganhar um título no tie break não é fácil - brincou Fofão.

A levantadora da Unilever ainda falou sobre a partida deste domingo.

- Trabalhamos muito. Sabíamos que seria um jogo difícil, que elas iam vir com força e acho que, se fosse 3 sets a 0, não seria um resultado justo. Esse título é muito especial. Nós dificultamos muito a vida delas. No quarto set, praticamente neutralizamos as jogadoras do time adversário e conseguimos a vitória por mérito nosso por acreditar na nossa equipe o tempo todo. Nós merecíamos muito - afirmou Fofão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário