sexta-feira, 5 de abril de 2013

Superliga: Finais da Superliga terão surpresas por um espetáculo ainda maior


As finais da Superliga reservam uma grande surpresa para o público: o evento foi completamente renovado, sendo transformado em um espetáculo ainda maior. As novidades serão reveladas já neste DOMINGO (07.04), às 10h, quando acontecerá a decisão feminina, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP).
A iniciativa buscou referências em outros eventos internacionais que já possuem diversas ações voltadas para o entretenimento e a interação com o público. O espetáculo começará desde o horário de abertura dos portões, às 8h. Assim, espera-se que o público chegue cedo ao ginásio para participar de toda a festa.
A direção do evento ficará a cargo de Ulysses Cruz, que já dirigiu espetáculos com o Criança Esperança, da Rede Globo.

- O desafio de transformar uma final num espetáculo que por si só já é superlativo é muito grande. Mas se pensarmos que o espetáculo já está todo lá, então ele só precisa ser embalado com luzes novas, cores e movimentos inusitados, uma presença instigante, emocionante e muita música dançante - explicou o diretor.

A música do evento ficará a cargo de dois DJs: o polonês Gregory Kulaga, responsável por transformar a arena do vôlei de praia na mais badalada dos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, e o carioca Rodrigo Penna, um dos mais conceituados do Brasil.

As novidades estarão baseadas em um novo conceito, chamado “Isso é vôlei”. A proposta é apropriar-se de situações com as quais se poderiam criar conexões com o vôlei – uma delas é a brincadeira de crianças com balões em festas infantis.

- Quando vemos uma criança brincando com um balão estamos vendo uma forma rudimentar de vôlei. A criança não sabe, mas isso também é vôlei. O que vamos mostrar é uma ideia para marcar que isso é vôlei - disse Ulysses Cruz.

A reformulação destes eventos, assim como a utilização da tecnologia polonesa para auxílio à arbitragem nas finais, é vista pela CBV como fundamental para tornar a Superliga e o vôlei produtos mais atrativos para todos os envolvidos na modalidade: jogadores, clubes, torcedores, TV e patrocinadores.

- Queremos que os torcedores tenham uma nova experiência de entretenimento. Teremos ações antes, durante e depois do jogo. É uma iniciativa que valoriza a competição e mesmo a modalidade - afirmou Renato D’Ávila, superintendente técnico da CBV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário