sábado, 8 de junho de 2013

World League: Brasil vence a Polônia na estreia



A seleção brasileira masculina de vôlei abriu oficialmente o novo ciclo olímpico de forma vitoriosa. A equipe estreou na Liga Mundial com uma vitória por 3 sets a 1 sobre a Polônia, atual campeã da competição, nesta SEXTA-FEIRA (06.07), em Varsóvia, casa do adversário. Um segundo encontro entre as duas seleções acontecerá neste DOMINGO (09.06), desta vez na cidade de Lodz, também na Polônia.

A equipe verde e amarela estreou uma nova formação após a aposentadoria de Giba, Serginho, Ricardinho e Rodrigão, e as ausências de Murilo e Sidão, que se recuperam de cirurgia. Foram selecionados para a partida desta sexta-feira os levantadores Bruno e William; os opostos Leandro Vissotto e Wallace; os centrais Lucão, Éder e Isac; os ponteiros Dante, Lucarelli, Lipe e Maurício, e o líbero Mário Jr.

Eleito o melhor jogador em quadra, o oposto Leandro Vissotto, de 30 anos, já está acostumado à pressão. O atacante foi responsável por 16 pontos do Brasil na vitória desta sexta e festejou o primeiro resultado positivo na Liga Mundial 2013.

- Estrear com uma vitória como essa é muito bom, principalmente sobre um adversário forte, que vem participando de competições importantes já há um bom tempo e que é o campeão da Liga Mundial. O time todo está de parabéns. Eu esperava mesmo ver essa equipe confiante, bem depois de bons treinamentos que fizemos. Hoje foi o reflexo do bom trabalho - disse Vissotto, que ainda fez questão de elogiar um companheiro em especial.


- O Lucarelli está de parabéns. É o mais jovem do grupo, estreou como titular e foi muito bem. Começou um pouco nervoso, mas depois se soltou e nos ajudou muito nessa vitória - destacou o oposto Leandro Vissotto, sobre o jovem ponteiro do Brasil, maior pontuador em quadra, com 17 acertos.

O técnico Bernardinho também saiu de quadra satisfeito com o desempenho da seleção brasileira neste primeiro jogo da Liga Mundial.

- Estamos felizes pela vitória. Vencemos uma equipe importante, que é a Polônia, na casa deles e na estreia. Vimos alguns erros, mas vimos também uma equipe equilibrada. Isso é importante porque sabemos a dificuldade da nossa chave e do caminho até Mar del Plata, onde vai ser disputada a Fase Final da competição - disse Bernardinho.

E o treinador brasileiro já pensa no segundo jogo contra a Polônia de forma preocupada.

- Domingo teremos uma partida totalmente diferente. A Polônia vai entrar em quadra mordida, sabendo que pode jogar e nos pressionar muito mais. Sabemos que eles vão crescer, mas nós também podemos jogar melhor. São três pontos importantes, que nos dão confiança, mas temos que estar atentos ao próximo jogo - concluiu Bernardinho.

O Brasil é o maior vencedor da história da Liga Mundial. Neste ano, a equipe brasileira busca o décimo título depois de subir ao lugar mais alto do pódio nas edições de 1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010.

De volta à Polônia
Depois de atuar na temporada passada pelo Zaksa, da Polônia, o ponteiro Lipe virou ídolo no país. O jogador foi um dos mais festejados pela torcida e correspondeu ao carinho dos fãs poloneses. Após a partida, Lipe teve mais de um motivo para comemorar.

- Estar aqui de volta me deixa muito feliz. Eu sinto alguma coisa diferente. O povo me acolhe muito bem, nos recebe de braços abertos e estou anda mais feliz pela vitória de hoje. Senti um time muito unido e estou satisfeito por isso - afirmou Lipe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário