sábado, 13 de julho de 2013

Amistoso: Seleção Feminina em dia "ruim" vence Holanda na preparação para o Grand prix

A seleção brasileira feminina tomou um baita susto nesta quinta-feira (11/07), no primeiro dos três amistosos contra a Holanda, mas conseguiu uma vitória muito suada pelo placar de 3 a 1, parciais de 18-25, 25-23, 28-26 e 25-22.

Antes mesmo do jogo começar, o Brasil encontrou dificuldades. Com uma intoxicação alimentar, Fabi se sentiu mal e foi liberada para retornar ao Rio de Janeiro e se recuperar do problema em casa, se reapresentando na segunda-feira (15/07).

Quem também desfalcou o Brasil foi Fabiana. Durante o treino da manhã a jogadora sentiu um estiramento no joelho direito e não participou da partida.

Sem as duas campeãs olímpicas, José Roberto Guimarães optou por não escalar também Sheilla, Natália e Thaísa, que retornaram ao grupo após um período de férias maior. Desta Forma, o time que iniciou o jogo foi o mesmo que atuou com sucesso na Europa: Dani Lins, Adenizia, Juciely, Pri Daroit, Fernanda Garay, Monique e Camila Brait.

Só que a formação bem sucedida do Brasil encontrou muitas dificuldades contra a jovem seleção holandesa. Mesmo sem suas principais jogadoras, como Flier, Wensing, Stam e Staelens, a Holanda começou o jogo muito melhor que o Brasil, se utilizando de um bom saque e um bloqueio ajustado. Do outro lado, Garay e Daroit não conseguiam colocar o passe na mão de Dani Lins, nem rodar os ataques. Com essa dificuldade, o Brasil foi presa fácil da Holanda e perdeu por 25-18.

O segundo set foi tomando o mesmo rumo da primeira parcial. Com muitos erros, o Brasil em muito pouco lembrava o time que foi campeão invicto em Montreux e em Alassio. Adenizia no bloqueio e Pri Daroit no saque conseguiam manter o Brasil vivo no set.

Sheilla retornou a seleção no segundo set e fez a diferença na parcial

Com a situação complicada, Zé Roberto não hesitou e lançou em quadra a inversão com Fabíola e Sheilla. E foi a camisa 13, que colocou ordem na casa e começou a utilizar a sua categoria para rodar as bolas. Após muito sufoco, o Brasil se recuperou e venceu por 25-23.

No terceiro set, a Holanda seguiu jogando bem. Os destaques ficaram por conta da jovem Plak, de 17 anos, que não se intimidou diante das campeãs olímpicas, e a dupla formada pela levantadora Stoltenberg e a central Steenbergen. No lado brasileiro, as dificuldades no passe e no ataque permaneciam e novamente Zé Roberto colocou em quadra Fabíola e Sheilla. E foi no grande aproveitamento de Sheilla que o Brasil foi buscar um set point contra e vencer por 28-26.

No quarto set, a Holanda novamente começou melhor e na frente do placar. Neste momento foi a vez de Zé Roberto usar a experiência de Thaísa no lugar de Juciely. Pouco a pouco o Brasil foi se recuperando e naturalmente virou o jogo antes do segundo tempo técnico. Monique, Pri Daroit e Fernanda Garay melhoraram seus aproveitamentos e colaboraram para a melhora do time na parcial. Com ataque de Adenizia, o Brasil fechou por 25-22 e venceu por 3 a 1.

Ao final do jogo, técnico José Roberto Guimarães disse que esperava essa dificuldade e explicou porque
- Sabia que seria assim. Depois que voltamos, convocamos um grupo de muitas jogadoras, focamos nos treinos técnicos e físicos e paramos de treinar taticamente. Agora com o grupo reduzido vamos começar a preparar a parte tática visando o Grand Prix.
                                            Monique foi o nome do time no jogo

O treinador também fez questão de enaltecer a Holanda

- A Holanda jogou bem, passou e atacou bem. Nós perdemos muitos contra-ataques, mas o jogo foi bom. Esses testes são bons para mostrar o caminho a seguir no trabalho - Brasil e Holanda voltam a se enfrentar nesta sexta-feira, também em Maceió.

Equipes

Brasil: Dani Lins, Monique, Pri Daroit, Fernanda Garay, Adenízia, Juciely e Camila Brait (líbero). Entraram: Michelle, Claudia, Sheilla, Fabíola, Thaísa. Técnico: José Roberto Guimarães

Holanda: Femke Stoltenborg, Yvon Belien , Celeste Plak, Robin de Kruijf, Maret Grothues, Quinta Steenbergen, Judith Pietersen, Myrthe Schoot (líbero). Entraram: Kim Renkema, Anne Buijs. Tecnico: Gido Vermulen

Nenhum comentário:

Postar um comentário