domingo, 14 de julho de 2013

Seleção Brasileira: Bernardinho revela pedido de Giba para voltar


Mais do que garantir a liderança do Brasil no grupo A e eliminar os Estados Unidos da Liga Mundial, a vitória por 3 sets a 1, parciais de 25/22, 25/18, 20/25 e 28/26, neste sábado, serviu para confirmar o surgimento de uma nova geração no vôlei brasileiro. Sem os medalhões Giba, Serginho, Rodrigão e Ricardinho, que se despediram da seleção após o vice-campeonato olímpico em Londres, em 2012, e Murilo, que ainda se recupera de uma cirurgia no ombro direito, Lucarelli, Lucão, Wallace e Éder assumiram a responsabilidade e mostraram que estão prontos para manter o país entre os melhores do mundo. Questionado sobre o perfil mais alto e intimidador da nova geração, Bernardinho foi enfático em afirmar que o momento é de mudança e surpreendeu ao revelar um pedido de Giba, que assistiu à partida na área vip do Maracanãzinho.

- Talvez a gente tenha pecado um pouquinho nas últimas Olimpíadas na questão física. Os jogadores ainda querem, mas o corpo já não responde. Encontrei o Giba outro dia depois de muito tempo e ele falou que queria voltar. A gente sabe do seu potencial e que a vontade dele é a maior possível, mas não dá mais, não vai conseguir. Fisicamente ele não é sobre-humano. É um cara fantástico, um ponto fora da curva, mas chega uma hora que não dá mais - assegurou.

E é justamente na posição do ex-capitão da seleção em Londres a maior carência do vôlei brasileiro. Se no meio-de-rede Bernardinho tem oções de sobra, com Lucão, Sidão, Éder, Maurício e Isaac, na ponta o treinador reconhece que não tem tantas opções assim. No entanto, o tricampeão mundial lembra que não é toda hora que surge um joia como Lucarelli.

- Essa não é uma carência apenas do Brasil, e sim do vôlei mundial. Assim como eles estão lapidando o Anderson na seleção dos Estados Unidos, nós estamos preparando o Lucarelli. A gente não pode querer ter tudo, como três Lucarellis e três Lucões a cada geração. Aí eu estaria sorrindo demais. Mas também temos o Mauricio, que entrou bem neste sábado e ainda vai crescer, e o Lipe, que deve ter uma chance no domingo. Precisamos ser competitivos, mas pensar em quatro anos. Temos que ter essa energia da juventude conosco - afirmou Bernardinho.

Além do Brasil e da anfitriã Argentina, as outras quatro seleções classificadas para as finais já estão definidas: Bulgária, segunda colocada do Grupo A, o mesmo da seleção brasileira, Itália e Rússia, pelo Grupo B, e o Canadá, único classificado do Grupo C.
fonte: GloboEsporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário