quinta-feira, 4 de julho de 2013

Vôlei Nacional: Angélica se dedica totalmente a fisioterapia, após cirurgia no joelho

 
O modo como se enfrentam as dificuldades que a vida impõe diz muito sobre o caráter de uma pessoa. E Angélica atravessa com grandeza um dos momentos mais delicados da carreira como atleta. A central do Vôlei Amil teve de passar por cirurgia no joelho esquerdo e está encarando com coragem, confiança, fé e disposição o período de recuperação que pode chegar a 6 meses até a volta às quadras.

Submetida à cirurgia que reconstruiu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo na semana passada, Angélica iniciou o trabalho de recuperação em período integral no início dessa semana, na Arena Amil, em Campinas. A partir de agora, são mais de 4 horas diárias de fisioterapia, carga que deverá aumentar em breve, quando iniciar também o trabalho na sala de musculação.

Serena e disposta a trabalhar duro, Angélica não desanima. 


- Estou tranquila, a cirurgia foi um sucesso e nesse momento era isso que importava. Estou confiante que terei uma boa recuperação. Vamos fazer o melhor possível e voltarei bem para o restante da temporada - diz a central, que completa - Agora é paciência e muito trabalho na recuperação, focar na fisioterapia para voltar 100%."

Angélica lesionou o joelho em maio, durante treinamento com a Seleção Brasileira. O fisioterapeuta Alexandre Lopes Ramos explica o procedimento pelo qual a meio de rede foi submetida. 


- O departamento médico optou por uma artroscopia para checar como estava a cartilagem do joelho, que era a nossa maior preocupação. Isso além de checar os ligamentos. E foi constatado que o cruzado anterior não suportaria as cargas da temporada. Então, o doutor Nardelli (Julio César C. Nardelli, médico da equipe) achou melhor refazer o ligamento e evitar problemas futuros - conta Ramos.

O fisioterapeuta avalia que, dentro do possível, a situação atual de Angélica é animadora. 


- A boa notícia da cirurgia foi constatar que a cartilagem está bem estabilizada. Isso significa que o tempo que ela ficou parada, apenas em tratamento para esperar a cicatrização, foi suficiente. Se tivéssemos operado antes, havia o perigo de sermos obrigados a mexer na cartilagem e isso comprometeria mais a recuperação da atleta - completa o fisioterapeuta, que nesta fase inicial foca o trabalho na diminuição da dor e do edema, além da recuperação da massa muscular - Temos que ganhar extensão e flexão do joelho para que ela retome a caminhada normal.

Treinamento do grupo - O Vôlei Amil segue sua rotina de preparação para a temporada 2013/14. As atletas trabalham em dois períodos, alternando exercícios físicos com o trabalho técnico em quadra. As centrais Walewska e Carol Gattaz, as levantadoras Pri Heldes e Rosane, a ponteira/oposta Ju Nogueira e a líbero Michelle agora esperam a chegada da ponteira/oposta Rosamaria, que volta da campanha que valeu a medalha de bronze para a Seleção Brasileira no Mundial Juvenil.

Já as ponteiras Tandara e Natália e a levantadora Claudinha se concentram no Rio de Janeiro com Zé Roberto e sua comissão técnica na Seleção Brasileira. A ponteira norte-americana Kristin Richards também defende a equipe de seu país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário