quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Grand Prix: Brasil estreia com vitória e partida "Histórica" pra cima dos Eua

A seleção brasileira feminina de vôlei começou a fase final do Grand Prix com um grande resultado. Nesta QUARTA-FEIRA (28.08), numa reedição das últimas duas finais olímpicas, o Brasil venceu os Estados Unidos por 3 sets a 0 (25/19, 25/12 e 25/10), em apenas 51 minutos de jogo, no Hokkaido Prefectural Sports Center, em Sapporo, no Japão.

O próximo desafio do time verde e amarelo, que luta pelo nono título da competição, será às 7h10 desta QUINTA-FEIRA (29.08) contra o Japão. O SporTV e o Esporte Interativo transmitirão ao vivo.
As ponteiras Fernanda Garay e a central Thaisa, ambas com 13 pontos, foram as maiores pontuadoras da partida. A atacante Gabi, de 19 anos, também pontuou bem com 11 acertos e foi eleita a melhor jogadora do confronto.
                                                      Brasil comemora ponto contra Eua

“Estudamos bastante os Estados Unidos. Isso foi decisivo. Tudo que vimos nos vídeos aconteceu e conseguimos colocá-las em dificuldades. Deixamos as americanas sem alternativas. Sabemos que essa foi apenas a primeira final, ainda temos outras quatro decisões em Sapporo”, disse Fernanda Garay.
Companheira de posição de Fernanda Garay, a ponteira Gabi fez questão de elogiar a atuação do grupo verde e amarelo.
“Todo mundo jogou muito bem. Estudamos os Estados Unidos e soubemos marcar a equipe delas. O diferencial foi que jogamos bem taticamente. Tanto o nosso bloqueio quanto a nossa defesa funcionaram. Espero cada vez evoluir mais junto com esse grupo”, afirmou a jovem atacante que fez sua estreia na fase final do Grand Prix.

Gabi também lembrou que o foco das atuais campeãs olímpicas tem que se voltar para o jogo contra o Japão.
“Sabemos que o Japão sempre será um adversário difícil. Elas têm muito volume de jogo e vão vir pressionando o tempo todo. Estamos com os pés no chão e cada partida aqui será uma final”, garantiu Gabi.
JOGO PARA FICAR NA HISTÓRIA
O treinador José Roberto Guimarães analisou a vitória brasileira e afirmou que não esperava uma vitória como essa.

“Nem no meu sonho poderia imaginar um resultado desses. Hoje deu tudo certo. A nossa marcação de bloqueio, a defesa, o saque e os contra-ataques funcionaram bem. Treinamos exaustivamente, vimos muitos vídeos e ensaiamos as movimentações dos Estados Unidos. As americanas sentiram a presença do nosso time em quadra. O mérito é do Brasil que se concentrou muito nas jogadas delas. Eu disse que o sistema defensivo era a chave desse confronto e defendemos muito bem. Fizemos um grande jogo para ficar na nossa história”, analisou o treinador José Roberto Guimarães.
Para a partida desta quinta-feira contra o Japão, o treinador tricampeão olímpico pede paciência para suas jogadoras.
“O Japão é sempre aquele time difícil de ser batido pela defesa, além da habilidade das jogadoras. É um time que você precisa de paciência para jogar. Também precisamos manter o sistema defensivo equilibrado”, finalizou José Roberto Guimarães.
                  Dani Lins, assim como toda equipe fizeram uma "partida Histórica" contra Eua

O JOGO
A partida começou equilibrada e os Estados Unidos foram para a primeira parada técnica com um de vantagem (8/7). Com um bom volume de jogo, o Brasil virou o marcador e abriu oito pontos (18/10). O time verde e amarelo seguiu melhor e venceu o primeiro set por 25/19.
Brasil manteve o bom momento no início do segundo set e abriu seis (10/5). O técnico dos Estados Unidos, Karch Kiraly, pediu tempo. O time verde e amarelo fez quatro pontos seguidos e a diferença aumentou para sete (12/5). As brasileiras se destacavam na defesa e no bloqueio e fecharam a parcial por 25/12.
O time verde e amarelo foi para o primeiro tempo técnico do terceiro set com dois de vantagem (8/6). O Brasil manteve a liderança em toda a terceira parcial e venceu o set por 25/10 e o jogo por 3 sets a 0.
BRASIL Dani Lins, Monique, Fê Garay, Gabi, Fabiana e Thaísa. Líbero – Fabi
Entraram – Sheilla e Michelle
Técnico – José Roberto Guimarães
ESTADOS UNIDOS Glass, Murphy, Hildebrand, Hill, Harmotto e Gibbemeyer. Líbero – Miyashiro
Entraram – Fawcett, Lichtman, Paolini, Hood e Haglund
Técnico – Karch Kiraly

Fonte: Cbv

Um comentário:

  1. Foi uma partida impecável do Brasil o número de erros foi muito pequeno, foi um massacre. A única coisa que vi de erro foi em alguns levantamentos da Dani para a Gabi onde faltou velocidade e sobrou altura e nessas vezes a Gabi foi bloqueada. Valeu a pena acordar cedo para assistir este jogo, se continuarmos nessa concentração e baixo n° de erros vai ser complicado de alguém nos vencer.

    ResponderExcluir