quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Grand Prix: Brasil vence Japão pela segunda rodada da fase decisiva na base da "paciência".


Com muita, mais muita paciência, o Brasil supera seu segundo desafio na fase final do Grand Prix 2013 e agora é o líder isolado, com 6 pontos. Com parciais de 25-21, 25-22 e 25-17, a seleção brasileira superou o Japão em uma atuação com altos e baixos em Sapporo.

Na escalação, Zé Roberto preferiu novamente manter o mesmo time das últimas partidas, com Monique de titulas e Sheilla no banco.
O Brasil iniciou o jogo num ritmo muito forte, concentrado no saque e na postura tática. Com isso o time brasileiro abriu uma vantagem pequena logo de cara, mas também num ritmo forte, em especial no saque, o Japão conseguiu buscar e foi em vantagem para o primeiro tempo técnico (8-7).
Na volta, o Japão melhorou e começou a impor dificuldades ao Brasil. Quebrando o bloqueio brasileiro, começou a aparecer as grandes defesas do time da casa e o time brasileiro começou a trabalhar a tal “paciência”, pedida pelo técnico Zé Roberto antes do jogo.

Japão seu trabalho ao bloque Brasileiro

Não conseguindo quebrar o passe japonês, o Brasil sofreu com os ataques japoneses, que entraram quase sempre no primeiro set. A seleção buscava a solução para reverter o jogo nas bolas aceleradas com as centrais, mas em contra partida, não conseguia construir contra-ataques. Com 18-16 contra, Zé Roberto colocou em quadra Sheilla, em lugar de Monique.

E a entrada da oposto mudou o time brasileiro. Os contra-ataques e o bloqueio começaram a entrar e o time virou o placar para 22-21. Com Gabi muito eficiente nos contra ataques, o Brasil venceu o primeiro set por 25-21.
Com Sheilla no time titular para o segundo set, a partida apresentou no principio da parcial o mesmo cenário do começo da partida. Com uma vantagem maior, o Japão abriu 8-4 no primeiro tempo técnico.
Thaísa foi um dos destaques com 8 pontos de ataque e 6 de bloqueio
Com alguns erros de ataque nas bolas com as centrais, o Brasil encontrava muitas dificuldades no set. Foi aí que a experiência das principais jogadoras começou a aparecer, Numa sequencia de saques de Thaísa, o time saiu de um 12-6 contra para empatar a parcial. Mesmo com dificuldades, as meninas brasileiras foram briosas e conseguiram finalmente virar o placar no 21-20. E na hora final, pesou a calma do nosso time para fechar em 25-22 e fazer 2 a 0.
Após o intervalo de 10 minutos previsto nos jogos do Japão, o Brasil voltou ligado, a fim de não permitir uma reação do adversário na partida, abrindo logo 5-1.
Após o tempo solicitado, as japonesas reagiram, empataram em 10-10, mas logo em seguida, o Brasil deu uma resposta, abrindo dois pontos.
Em uma sequencia difícil, com alguns erros, ainda assim o Brasil abriu uma diferença de quatro pontos e obrigou Masayoshi Manabe, técnico do Japão, a pedir seu último tempo no 19-15.
Outra vez decisiva, desta vez no bloqueio, Thaísa comandou o Brasil no final da partida e para a vitória por 25-17 no set e por 3 a 0 no jogo.
Fernanda Garay foi eleita a melhor da partida, onde marcou 15 pontos. Gabi foi a maior pontuadora com 19 acertos e Thaísa, finalizou o jogo com 6 dos 17 bloqueios do Brasil no jogo. Agora, o próximo obstáculo no torneio é a equipe da Itália, nesta sexta-feira, às 3h30.

Fonte: Melhor do Volei

Nenhum comentário:

Postar um comentário