sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Grand Prix: Embalado e sabendo reverter momentos criticos Brasil aplica mais um 3 a 0, desta vez na Azurra

Com um susto no segundo set, a seleção brasileira conseguiu nesta sexta-feira (30/08) mais uma vitória na caminhada rumo ao título do Grand Prix 2013. Diante da Itália, a vitória foi por 3 a 0, parciais de 25-16, 26-24 e 25-11.
A grande novidade ficou pelo retorno de Sheilla ao time titular, recuperando a posição perdida até então para Monique.
A estratégia de sacar bem, pregada por Zé Roberto para tentar tirar Catarina Bosetti do ataque italiano, foi aplicada desde o início e bem pela seleção brasileira.
Com dificuldades no passe, as italianas logo sentiram a força do nosso time e no primeiro tempo técnico, o Brasil já vencia por 8-4. E a vantagem foi só aumentando. Primeiro chegou a cinco pontos (11-6), depois passou para seis e quando chegou a sete (13-6), a Itália parou o jogo.

O Bloqueio do Brasil foi o grande Vilão da Itália no confronto
Sem ceder nenhum ponto em erros, o Brasil foi para o segundo tempo técnico com oito pontos de vantagem, vencendo por 16-8.
Seguindo com a sua estratégia de saque, o Brasil seguiu colocando pressão na Itália. Zé aproveitou o final do set e promoveu a entrada de Claudinha e Monique na inversão e sem maiores dificuldades, completou o primeiro set vencendo por 25-16.
No segundo set, a estratégia brasileira seguiu a todo o vapor e o técnico da Itália, Marco Mencarelli tirou Bossetti e colocou Barcellini para ver se melhorava a situação para seu time.
A mudança deu resultado e o Brasil, que procurava abrir vantagem no começo do set, viu a Itália virar o placar para 10-8. Com o sinal de alerta ligado, rapidamente o time brasileiro se recuperou e virou o placar (13-11).
Com um pouco mais de erros, a segunda parcial foi mais difícil para o Brasil. Oferecendo maior resistência, a Itália jogou ponto a ponto com o Brasil, ficando a frente em vários instantes, como após o segundo tempo técnico (18-15).
Nesse momento, Zé pediu seu primeiro tempo e alertou “elas estão crescendo e acreditando no jogo”. O recado parece surtiu efeito e o Brasil empatou no 20-20, forçando a Itália a pedir tempo.
Após muita luta, com um ace de Sheilla e um erro de ataque de Sorokaite, o Brasil venceu por 26 a 24.

Thaísa foi o destaque e MVP do jogo 
No terceiro set, a Itália começou jogando mau e o Brasil logo abriu vantagem, que chegou a ser de cinco pontos, indo para o tempo técnico com o placar de 8-4. Com um excelente saque e bloqueio eficiente, o normal e esperado voltou a acontecer: Brasil abrindo vantagem, e fazendo ponto atrás de ponto.
Ao todo, o Brasil teve 13 pontos de saque e 14 de bloqueio, contra 4 e 3 da Itália.
Com dez pontos de vantagem no segundo tempo técnico (16-6), Zé deu oportunidade de jogo para Priscila Daroit e Michelle. E com muita facilidade e com uma vantagem que chegou aos 17 pontos, o Brasil venceu a Itália por 25-11 em bloqueio de Adenízia e o jogo por 3 a 0.A jogadora Thaísa foi eleita a melhor da partida e também terminou como maior pontuadora, com 16 pontos.

Fonte: Melhor do Volei 

Nenhum comentário:

Postar um comentário