segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Sul-Americano: Brasil conta com volta de Sidão para manter a sequência de títulos


Imbatível no Campeonato Sul-Americano masculino adulto de vôlei, o Brasil terá um reforço na busca pelo vigésimo nono título. Depois de três meses e meio sem entrar em quadra por causa de uma cirurgia nas costas, o central Sidão está com o grupo em Cabo Frio (RJ), onde acontecerá a competição de 6 a 10 deste mês. A estreia do Brasil será nesta terça-feira (06.08), às 20h30, contra o Chile, no ginásio Alfredo Barreto.

A equipe comandada pelo técnico Bernardinho está no Grupo A ao lado de Colômbia e Chile, enquanto a chave B conta com Argentina, Venezuela e Paraguai. Nas 29 edições já realizadas, o Brasil conquistou 28 títulos. O time verde e amarelo não participou da competição em 1964, na Argentina, quando o título ficou com os donos da casa.

Totalmente motivado para o retorno as quadras, o central brasileiro é só disposição.

- Não aguentava mais ficar de férias forçadas. Agora estou correndo atrás do tempo perdido. Comecei a treinar gradativamente, primeiro só na musculação, passando no médico sempre e um pouco antes de voltar à seleção fui totalmente liberado. Estou muito feliz por estar de volta. Foi horrível ficar fora da Liga Mundial e agora entro com tudo para esse Sul-Americano - garantiu Sidão.

O jogador destaca a importância de atuar em todas as partidas com total empenho.

- Sabemos que o nível é um pouco mais baixo do que os demais campeonatos que disputamos, mas a concentração não cai. Não podemos vacilar porque pode ser perigoso. Estamos focados e prontos para enfrentar todos os times com a maior seriedade possível e conquistar mais um título. Acho que essa é a nossa obrigação - disse Sidão.

Após conquistar o primeiro título com a seleção adulta em uma edição de Sul-Americano, em 2009, o oposto Leandro Vissotto passou a ter um carinho ainda mais especial pela competição.

- O Sul-Americano foi uma iniciação para mim desde o infanto-juvenil. É sempre muito importante. É um campeonato diferente, com seleções com nível técnico um pouco mais baixo, onde a Argentina e Brasil são as principais equipes. Mas, sem dúvida, serve para dar bagagem e experiência para os mais novos - comentou Vissotto.

O técnico Bernardinho também fez questão de exaltar o valor da competição.

- O Sul-Americano pode ter menos força quando se olha para o cenário mundial, mas é um campeonato importante. Precisamos elevar o nível do voleibol da América do Sul, trazendo essas equipes para jogar contra as mais fortes, que, nesse momento, são como Brasil e Argentina. É importante essa troca para que os outros times possam crescer também - destacou Bernardinho.

Os dois primeiros colocados do Sul-Americano terão vaga garantido no Campeonato Mundial de 2014, na Polônia.

GRUPO A: Brasil, Colômbia e Chile
GRUPO B: Argentina, Venezuela e Paraguai
Tabela
Dia 06.08
17h30 – Argentina x Paraguai
20h30 – Brasil x Chile
Dia 07.08
17h30 – Argentina x Venezuela
20h30 – Brasil x Colômbia
Dia 08.08
17h30 – Venezuela x Paraguai
20h30 – Colômbia x Chile
Dia 09.08 (semifinais)
14h30 (Jogo 7) – 3º A x 3º B
17h30 (Jogo 8) – 2º A x 1º B
20h30 (Jogo 9) – 1º A x 2º B
Dia 10.08 (finais)
18h45 – Perdedor do jogo 8 x Perdedor do jogo 9
21h45 – Ganhador do jogo 8 x Ganhador do jogo 9

Nenhum comentário:

Postar um comentário