quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Superliga: RAIO X - SESI São Paulo


   SESI SÃO PAULO
Sesi: Time da capital paulista criado em 2010 e um dos principais do cenário nacional.


MUITAS OPÇÕES! Talvez essa seja a nossa maior impressão quando nos deparamos com o time da Vila Leopoldina para essa temporada, um time que conta com campeãs olímpicas, jogadoras boas de grupo e com bagagem chegando até a garotada juvenil.

GRUPO talvez tenha sido o pensamento dos dirigentes e da comissão técnica para disputa da Superliga, com nomes de expressão sim mais mesclados com jogadoras experientes e de composição, muitas peças com características diferentes que podem compor o elenco principal. Será que o time que ficou pelas semis o ano passado vai conseguir estar em uma final? É o que vamos tentar desvendar e aguardar pra ver.
                                                Time do Sesi para próxima temporada

Técnico: Talmo de Oliveira: Talmo está a frente da equipe a duas temporadas quando o sesi resolveu investir em um time de ponta feminino em 2010, vindo do masculino o técnico parece estar totalmente adaptado ao comando das mulheres, sempre com uma postura mais calma e “carinhosa” mesclando com momentos mais incisivos o ex levantador da seleção Brasileira masculina vem adquirindo experiência no comando do grupo feminino em busca de colher títulos para seu time.

Time Titular:
Levantadora: Dani Lins (1,83, 1985) – no time desde o seu inicio, a atual campeã olímpica e levantadora titular da seleção Brasileira Dani parece estar vivendo um grande momento em sua carreira, com a confiança em dia e a experiência olímpica a levantadora continua sendo uma arma imprescindível para o time na competição.
Oposta: Neneca (1,76, 1988) – Alessandra Januario a “Neneca”. Depois de brilhar intensamente na temporada passada sendo eleita o melhor saque da competição e uma das maiores pontuaras, melhores atacantes e figurar bem nas estatísticas de todos fundamentos Neneca terá a oportunidade de mostrar sua qualidade em um time de ponta, sua raça e determinação e sua canhota potente são os trunfos para temporada.
Central 1 – Fabiana (1,94, 1985) – Conhecida no cenário nacional e internacional a Bi Campeã olímpica vai viver seu segundo ano defendendo as cores do Sesi e agora com a responsabilidade de ser a capitã, (assim como na seleção) após se recuperar de momentos de instabilidade Fabizona parece estar voltando a sua melhor forma e desponta como a estrela principal desse time.
Central 2 – Ana Beatriz (1,88, 1992) – Bia como é mais conhecida talvez tenha sido uma das melhores e maiores revelações da temporada passada não só para o Sesi como para o vôlei nacional, a central despontou a competição inteira como uma das melhores bloqueadoras e no ataque muitas vezes foi a bola de confiança da sua levantadora, hoje titular absoluta do time vai em busca de repetir o feito passado e ajudar o time nas suas vitórias.
Pri Daroit um dos principais Reforços
Ponteira 1 – Priscila Daroit (1,82, 1988) – Pri Daroit chega ao Sesi com o status de um dos principais reforços para a temporada a ponteira que se destacou nas ultimas edições da Superliga chegou a seleção Brasileira onde fez uma boa pré temporada, seu braço acelerado e sua disciplina em quadra são os maiores trunfos da atacante agora do time Paulista.
Ponteira 2 – Juliana Costa (1,84, 1982) – Ju Costa está de volta! Depois de uma temporada no azerbaijão onde passou por alguns problemas, Ju Costa vem com tudo para mais uma Superliga, a ponteira que alinha uma boa recepção com uma mão pesada no ataque tem tudo para ser uma das principais referências na composição do time paulista, sua experiência e garra vão ser fatores positivos pro Grupo.
Líbero – Suellen (1,70, 1980) – Depois de se recuperar de uma lesão, passar por uma excelente temporada na Superliga e ser convocada pra seleção Brasileira Suellen vem pra arrumar o passe do time Paulista, fundamento em que se destacou na ultima edição do campeonato, despontando como uma das principais jogadoras de sua posição Suellen tem tudo pra somar ao seu novo time.

Reservas: Levantadoras: Carol Albuquerque (1,82, 1977) – A campeã olímpica e canhotinha Carol vem para o seu segundo ano no time da capital Paulista, trazendo em sua experiência o seu maior trunfo para as horas de instabilidade e para as inversões de rede. Ana Clara (1,80, 1993) – A levantadora vinda do time de base do Pinheiros é mais uma opção a disposição.
Opostas: Ivna Marra (1,84, 1990) – Reserva de Luxo, digamos assim, Ivna vem pra brigar diretamente pelo posto de titular no elenco principal. A oposta que tem um braço pesado no ataque vem de uma boa temporada em seu time anterior disposta a mostrar serviço. Mariele (1,80, 1993) – Oposta vinda do time Juvenil de Pinheiros, habilidosa pode ser uma opção interessante pra posição.
Centrais- Barbara Bruch (1,88, 1987) – Barbara chega ao Sesi depois de uma boa temporada em seu ex time disposta a brigar diretamente por uma vaga de titular, alta e com braço veloz ela pode dar características novas a posição. Francynne – Central jovem a e alta que pode ser uma boa opção para Talmo. Stephane - destaque em seu time em São josé doa Campos, a central é um investimento.
Ponteiras: Mari Casemiro (1,84, 1986) – Depois de uma temporada no exterior Mari vem disposta a brigar por uma vaga no time titular, seus ataques potentes e vibração aliado a sua experiência a credencia para tal.
Suelle em fase final de recuperação briga por vaga de titular
Dayse Figueredo (1,84, 1983) – Depois de uma temporada regular em seu novo time Dayse vem como mais uma opção para posição pois possui golpes diferenciados de ataques e pode jogar em outras posiões. Suelle (1,87, 1986) – Suelle vinha atuando como titular do time na temporada passada mais teve uma grave lesão no ombro, em fase final de recuperação talvez seja por conta de suas características de boa passadora e defensora, além de alta, a primeira na lista da comissão para alcançar a vaga de titular no time.

Libero- Juliana (1,70, 1987) – Ju passou uma boa parte do tempo como libero titular do Sesi na temporada passada, possui uma boa defesa e tende a melhorar no passe, também será uma peça importante de reposição.

Quem Continuou: Dani Lins, Fabiana, Bia, Carol Albuquerque, Suelle, Francynne, Juliana

Quem Chegou: Neneca (Rio do Sul), Ivna (Osasco), Ju Costa (Azerbaijão) Pri Daroit (Amil) Suelle (Amil) Barbara (Minas) Mari Casemiro (Suíça) Dayse ( Praia Clube) Mariele (Pinheiros Juvenil) Ana Clara (Pinheiros juvenil) Stephane (SJC Juvenil).

Ultima colocação na Superliga: Na ultima edição da Superliga o Sesi conquistou o quarto lugar, após cair nas semifinais pro time do Rio de janeiro, fez uma campanha regular durante toda a competição, contou com partidas emocionantes chegando a ser decidida em muitos Tie Braks, colocou nas estatísticas e mostrou ao cenário nacional jogadoras como Tandara (maior pontuara da edição) e Bia (uma das maiores bloqueadoras).

Destaque: Após sua primeira temporada com atuação regular pelo time da capital Paulista e de estar indo de encontro com a sua melhor forma de jogo pela seleção Feminina a capitã FABIANA tem tudo para ser o destaque do time nessa temporada, seus 1,94, bloqueio preciso e sua variação de ataque aliado ao bom entrosamento com Dani Lins a credencia para uma ótima temporada pelo Sesi São Paulo.



Pontos Positivos: O Sesi é como diria na gíria do voleibol um time “jogueiro” com muito volume de jogo e um bom poder de ataque, para essa temporada a média de altura das jogadoras subiu bastante sem perder características de fundo de quadra o que pode ser um bom trunfo, além disso como já citado anteriormente o Grupo em si e as várias peças de reposição que podem atuar em diversas situações de jogo e se adequar aos adversários com características distintas vem sendo a aposta mais forte do time pra essa temporada.

Pontos negativos: Como uma equipe que quer chegar a brigar pelo titulo talvez falte jogadoras de renome e experiência internacional, ou jogadoras que assim como Tandara na temporada passada chame a responsabilidade de virar o maior número de bolas, desta forma o ataque pode não estar no mesmo nível dos outros fundamentos característicos do time, como um bom fundo de quadra.

O que esperar do Sesi: pelo elenco formado e por característica das jogadoras, podemos esperar um time com muito volume de jogo, oferecendo uma resistência muito grande para que os adversários pontuem, além de um bom poder ofensivo e um Grupo muito forte, com várias peças que ao longo da competição pode dar cara e animo novo ao sexteto principal. Como time de grande porte que é ele vem brigar pelo titulo, o que não vai ser fácil, ou manter e melhorar sua classificação dentro da competição nacional.

Estrutura: O time comanda suas ações no centro Educacional SESI na Vila Leopoldina em São Paulo e conta com uma estrutura de primeira para suas atletas, o fator ruim é que seu ginásio comporta apenas cerca de 1,800 lugares o que causa um certo desconforto em dias de clássicos e em partidas decisivas. 

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. O ponto negativo a meu ver é o técnico, não passa me segurança. Gosto do trabalho da Dani, conduz muito bem o time e está numa fase esplendorosa. Essa mescla de elenco com diversas possibilidades pode ser um grande ganho. Torço para que dê certo!

    ResponderExcluir
  3. Realmente o SESI tem um grupo muito forte, tem tudo p fazer a semifinal de novo, daí não sei se passa, depende do cruzamento.
    Mas trouxe peças importantes como Neneca do Rio do Sul, Ju Costa, Pri Daroit, Dayse, com certeza vai chegar nas cabeças.

    ResponderExcluir
  4. muito bom esse raio x, dá pra ver bem quem ficou e entrou no time! Faça com outros, Praia Clube, Osasco, o time novo de Brasília, etc..


    Tiago

    ResponderExcluir
  5. se ju costa bancar pra deise ou mari eu paro com talmo. ele é do tipo que taca no banco mesmo !

    ResponderExcluir
  6. Suelle para Playboy pelo amor de Deus!!!!!!!!

    ResponderExcluir