quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Vôlei Nacional: Unilever não será punida por doping de Natália


A punição à ponteira Natália, suspensa por 60 dias depois de seu exame revelar o uso da substância 16-OH Prednisolona, não respingará na Unilever, time que a jogadora defendia na época.

De acordo com a CBV, o regulamento da Superliga não prevê nenhuma punição ao clube. Com isso, a Unilever segue de posse do caneco brasileiro. “Apenas a atleta foi punida”, avisou a assessoria de imprensa da entidade.

Durante todo o caso, a hoje atacante do Vôlei Amil recebeu a assistência jurídica da Unilever. No primeiro julgamento, no dia 9 do mês passado, Natália foi absolvida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que reconheceu que o laboratório Ladetec, responsável pelo exame, havia falhado na análise.
 
Mas uma nova audiência foi marcada, nessa terça-feira (13), após a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) voltar atrás e confirmar que o exame havia mostrado uso da substância acima do nível permitido.

Possível beneficiado em caso de punição às cariocas, o Molico/Nestlé, vice-campeão da Superliga, avisou que não tomará qualquer medida em relação ao caso. De acordo com membros de Osasco, a equipe só está preocupada com a próxima edição.

fonte: SaqueViagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário