quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Vôlei Nacional: Valeskinha, maior bloqueadora da história da Superliga, está de volta à quadra pela Unilever


A meio-de-rede Valeskinha está de volta à quadra. Três meses após uma cirurgia para reconstrução do tendão patelar do joelho esquerdo, realizada em maio, a campeã olímpica (Pequim/08) surpreendeu a equipe médica da Unilever com sua rápida recuperação. Valeskinha, de 37 anos, já retornou aos treinamentos, ainda sem poder saltar. Mas já faz deslocamentos curtos, sem intensidade, de passe e defesa, com as companheiras.

Segundo o Dr. Ney Pecegueiro, que operou a atleta, a recuperação de Valeskinha foi, de fato, surpreendente.

- Normalmente nesta fase do pós-operatório os pacientes ainda estão imobilizados. Ela já está com o joelho praticamente normal, com o arco de movimento normal. Sua positividade de pensamento facilitou e contribuiu muito para o sucesso do tratamento - afirma Dr. Ney.

O médico lembra, no entanto, que o joelho da jogadora ainda está em processo de cicatrização.

- O aumento da intensidade dos treinamentos será gradativo. O prazo inicial para ela voltar a jogar era de oito meses. Mas, de acordo com sua recuperação, poderá acontecer em menos tempo - acrescenta.

O fisioterapeuta Márcio Menezes, que acompanha diariamente a evolução de Valeskinha, e o preparador físico Marco Antônio Jardim também comemoram.

- Ela tem um déficit de força no quadríceps que será administrado com o treinamento diário. O seu alto astral foi um importante diferencial. Ela é sempre muito positiva. No pós-cirúrgico não apresentou queixas e não houve nenhum revés durante todo o processo até aqui - explica Jardim.

Feliz, Valeskinha, que ao longo de sua carreira não havia passado por nenhum procedimento cirúrgico, garante que o objetivo é melhorar a cada dia.

- Não sinto nenhuma dor. Em alguns momentos fiquei preocupada apenas por não saber como seria a minha recuperação. Tinha a referência de outros colegas que passaram por esse tipo de cirurgia, mas cada organismo reage de um jeito. Felizmente tudo deu certo e acho que agora falta pouco - anima-se.

Dona da camisa 10 da Unilever, Valeskinha é uma das mais versáteis jogadoras do vôlei brasileiro. Embora considerada baixa para a posição - tem 1,80 m - é a maior bloqueadora da história da Superliga. Segundo dados da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), ela soma 758 pontos de bloqueio. Em segundo está sua companheira de time, Juciley, com 729, seguida pela também meio-de-rede Fabiana Claudino, com 707.

Em seu currículo, Valeskinha acumula números imponentes. Tem sete títulos da Superliga, quatro deles pela Unilever, time que defendeu pela primeira vez em 1997, quando a equipe ainda se chamava Rexona e tinha sede em Curitiba (PR). De volta ao time na temporada 2010/11, está entre as mais experientes do grupo e com o status de ter feito parte da equipe pioneira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário