terça-feira, 24 de setembro de 2013

Raio X: Uniara Fundesport

Uniara FundesportA força do Vôlei do Interior paulista
 


CHEGOU A HORA! Depois de muita luta e de vários anos de tentativas frustradas de entrar na maior competição nacional enfim o time de vôlei da cidade de Araraquara vai realizar um antigo sonho e estrear de forma definitiva na competição. Com boa estrutura e boas jogadoras o time que é hexa campeão dos jogos regionais dentre outras competições menores é uma vitrine para muitas jogadoras e uma referência no vôlei do interior Paulista. Feliz coma oportunidade recebida o time se prepara da melhor forma possível para fazer bonito na sua primeira Superliga.  

Time para temporada 2013/2014

Sandra Mara - Técnica
Técnica: Sandra Mara Leão, única mulher em um meio dominado por homens Sandra é uma referencia no comando da equipe e no descobrimento de novos talentos, pelas mãos dela passou atletas como Natália Zilio e Ju Nogueira, encabeçando o projeto de vôlei do Uniara desde 2005 a valente treinadora passou por momentos difíceis com o grupo tendo ate que tirar do próprio bolso o dinheiro para pagar o salário das atletas. Deixando tudo isso pra trás a exigente técnica está animada e contente por realizar o sonho de colocar seu time na Superliga e focada para que o grupo se apresente da melhor forma possível na competição.

Time Titular: Ana Paula (1,76,1987) Ana é uma jogadora jovem que fez sua careira nos times do interior, com uma boa técnica e distribuição de jogo a armadora já está a alguns anos defendendo as cores do time de Araraquara.
Oposta: Angélica Caboclo (1,80,1991) Angélica é uma oposta muito técnica que tem uma boa impulsão, estará estreando junto ao grupo na Superliga.
Ana Paula - Levantadora
Central 1: Solange Cristina Borges (1,84, 1988) Sol como é conhecida, fez sua carreira nos times do interior paulista e tem uma passagem na Superliga compondo o grupo do Osasco, braço acelerado e alto astral são as características da meio de rede do time de Araraquara.
Central 2: Talita Nascimento (1,81,1992) Talita é uma central baixa para os padrões porém muito veloz e com ótima leitura de bloqueio, junto com Sol deve comandar o meio de rede do Uniara.
Ponteira 1: Fernanda Tomé (1,96,1986) Fernanda é uma jogadora que sempre chamou atenção pela sua estatura, a jogadora que pode exercer a função de ponteira ou de oposta foi descoberta na base e fez sua carreira nos times do ABC Paulista como São Caetano e São Bernardo, em Araraquara a um tempinho a atacante evoluiu no fundo de quadra, uma missão complicada para uma jogadora tão alta, e busca sua firmação no cenário nacional.
Ponteira 2: Ilisandra Paula Klein (1,82, 1986) Pully como é mais conhecida é uma jogadora que tem uma excelente virada de bola, braço forte e bons fundamentos de fundo de quadra também, é uma grande pilastra para esse time, a jogadora tem passagens pela superliga nos times do Sul onde foi revelada como Brusque e Rio do Sul, a algumas temporadas em Araraquara a atacante está de volta ao cenário nacional.
Libero: Elaine dos Santos (1,75, 1988) Tica, como é conhecida é uma ótima jogadora de defesa, a sua principal característica em quadra, além de se movimentar muito bem a defensora mostra coragem e raça em quadra, sendo uma das mais vibrantes do grupo.

Time Reserva: Levantadoras: Adauane Souza (1,74, 1991) Dau é uma jovem jogadora revelada no próprio time do Uniara onde está a alguns anos. Yslany kelly de Paula (1,82,1991) Yslany foi revelada no extinto clube Sport de recife depois de lá a jovem armadora passou pelo grupo do Rio de Janeiro e atuou efetivamente na temporada passada pelo Pinheiros, chega a Uniara a fim de dividir com suas colegas a experiência adquirida em sua carreira e ser uma boa opção para a função.
Time no treino para Superliga
Oposta: Sylvia Camarinha (1,81, 1990) Sylvia é uma jovem jogadora descoberta na base do time do interior paulista. Centrais: Marcia Fusieger (1,86, 1986) Marcinha é uma das mais alta das centrais do time do Uniara e deve usar isso a seu favor brigar pela posição no sexteto principal. Ana Paula Guth (1,89,1992) Gutin como é chamada é uma central alta e jovem que deve brigar pela posição de titular. Ponteiras: Vanessa Codina (1,75,1983) Mococa como é conhecida, talvez seja a jogadora que tenha mais identificação com esse time, no projeto desde o inicio de sua carreira a jogadora é uma clássica ponteira passadora com uma ótima impulsão e um ataque muito pesado, alegria e vibração são outras características marcantes dessa jogadora que deve revezar ao longo da temporada no posto de titular da equipe. Paula Greice de Souza (1,83, 1986), Ariele Ferreira (1,86,1995) e Milca Lubieska (1,80,1988) Milca é uma jogadora com experiência internacional, jogou as ultimas temporadas na França, de volta ao Brasil é uma boa peça de reposição para o time de Araraquara. Líbero: Camila dos Santos (1,73,1992).
Fernanda Tomé (1,96) Destaque do time

Quem Chegou? Yslany (Pinheiros), Milca (França), Sylvia e Talita (São josé dos Campos).

Quem Permaneceu? Mococa, Ana Paula, Fernanda, Sol, Marcinha, Camila, Tica, Ana Paula, Angélica.

Destaque: Uma ponteira de 1,96 foge totalmente das realidades da posição e da realidade do vôlei
nacional, a nossa “Russa” Fernanda Tomé é uma jogadora em busca da afirmação do seu vôlei no cenário nacional a fim de crescer em sua carreira, com bom nível de ataque e bloqueio e em busca de uma performance melhor no fundo de quadra a jogadora que está em Araraquara a duas temporadas tem tudo para ser o grande trunfo do time para a competição nacional.

 

Pontos Fortes: Quem já assistiu os jogos Regionais, a Liga nacional, Copa Sp e Campeonato Paulista sabe muito bem que o Uniara é um time que tem um enorme volume de jogo, boas atacantes e é acima de tudo um time bom de grupo, com um fundo de quadra equilibrado o time se destaca no quesito conjunto onde todas jogadoras sabem usar da União para vencer as adversidades.
Time é o atual hexa campeão dos jogos Regionais

Pontos Fracos: o Estreante da competição nacional e com jogadoras tão jovens e inexperiente nesse nível de competição as jogadoras devem sofrer um pouco com a falta de experiência e psicológico na partida em momentos decisivos, outro fator que nos chama atenção negativamente para o time do interior paulista é a baixa estatura de suas atletas, principalmente das meios de rede e opostas, geralmente jogadoras mais altas, desse modo a estrutura de bloqueio e a virada de bola devem ficar comprometidas no jogo do Uniara.

O que esperar do Uniara para a Superliga? Com investimento baixo e atletas inexperientes junto com o fato de estarem estreando na principal competição nacional as expectativas quando a resultados positivos por parte do time de Araraquara é baixa, e assim que tem que ser, segundo sua treinadora Mara Leão o objetivo do grupo é “incomodar” fazer boas partidas e ser um bom anfitrião aos times que vão até a cidade disputar suas partidas, dar experiência a essas atletas e revelar novos talentos ao cenário nacional.
Ginásio do Gigantão em Araraquara 

Estrutura: A parceria com a prefeitura que tem em seu time de vôlei feminino um projeto de sucesso na cidade, e de alguns co – patrocinadores além da ajuda da CBV (confederação Brasileira de Voleibol) está permitindo a participação do time na Superliga oferecendo todas as estrutura possíveis de treinamento, deslocamento, etc. O time ainda conta com um super ginásio onde mandará seus jogos o Castelo Branco (Gigantão) de Araraquara possui capacidade para cerca de 5.000 pessoas. 


 
Contato: Facebook.com/UniaraFundesport  
Elthon Carvalho. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário