quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Raio x: Volei Amil


Volei Amil  Vem Pancada por ai! 

PELO FIM DA HEGEMONIA! Em seu segundo ano de existência o ambicioso projeto de vôlei da cidade de Campinas dirigido pelo multi-campeão José Roberto Guimarães se reforça com o objetivo de chegar a uma inédita final de campeonato, e assim quebrar a hegemonia de anos estabelecida por Rio e Osasco, com investimento pesado e a reformulação do time quase por completo o Amil se credencia por uma briga direta com os principais concorrentes, mais será que conseguirá o time Campineiro estar em uma tão sonhada final? Vamos juntos descobrir.

Volei Amil

Zé Roberto - Técnico Vôlei Amil e Seleção Feminina
Técnico: pra quem conhece vôlei José Roberto Guimarães é um nome que faz parte da história do esporte nacional e internacional. O ex levantador da Seleção Brasileira e tri campeão olímpico dirigindo seleções acumula em seu currículo a façanha de ser o único técnico do mundo a ser campeão olímpico dirigindo um time masculino e um feminino, na Superliga já foi técnico e dirigente de diversos times como o Osasco onde se sagrou tri campeão consecutivo. Polêmico por suas decisões e postura Zé já cravou o seu nome entre os melhores treinadores do mundo, o estudioso e estrategista técnico do Amil Campinas está em busca de um novo triunfo na maior competição nacional.

Time Titular: Claudia Bueno (1,82,1987) Claudinha é figura conhecida no cenário nacional, dotada de uma ótima técnica desde a base demonstrou muito talento e ao longo dos anos foi evoluindo física e tecnicamente. Depois de passar pelos times do estado de Minas Gerais onde teve o seu apce como atleta que a levou até a seleção Brasileira de novas e a principal Claudinha terá pela primeira vez na sua carreira a incumbência de comandar um time com pretensões ao titulo.
Oposta: Tandara Caixeta (1,84, 1988) Que Força! É o que quem vê Tandara jogando sempre comenta. A Oposta campeã olímpica que também desempenha o papel de ponteira parece estar em seu auge como jogadora, sendo desde a base trabalhada por diversos técnicos e passando por quase todos os times de ponta do pais a jogadora que na temporada passada foi disparada a maior pontuara da competição chega cheia de moral em Campinas onde voltará a atuar em sua posição de origem e promete dar muito trabalho ao bloqueio e defesa adversária.
Jogadoras do Vôlei Amil
Central 1: Walewska: (1,90 1979) A campeã olímpica Walewska é uma experiente central conhecida no cenário nacional e Internacional, a jogadora que participou de 3 ciclos olímpicos servindo a seleção sempre foi um ponto de referência no bloqueio e no ataque, campeã por onde passou como times na Europa e Rússia a madrinha do projeto Amil vôlei e capitã do time, vem pra sua segunda temporada em busca de reencontrar a sua melhor forma de jogo, afim de alcançar o objetivo final de ser novamente campeã nacional.
Central 2: Caroline Gattaz: (1,92,1981) Carol Gattaz surgiu no canário do vôlei nas seleções de base e foi em 2005 que começou a chamar atenção, sua velocidade e ótima leitura de bloqueio a levaram rapidamente a seleção principal por onde permaneceu durante um ciclo e meio, na Superliga foi campeã diversas vezes quando atuou nos principais times, como Osasco e Rio, teve passagem pelo vôlei Europeu e após uma temporada de fora do vôlei Carol vem disposta a recuperar o “tempo perdido” e ajudar seu novo time da melhor forma possivel.
Ponteira 1: Natália Zilio (1,84, 1989) Campeã Olímpica e melhor jogadora de dois mundiais de base Natália sempre chama os holofotes por onde passa, dotada de uma força extraordinária de ataque, bom bloqueio e bons fundamentos de fundo de quadra a oposta/ponteira chega a Campinas depois de estar de volta as quadras após se tratar de graves lesões, atual campeã da Superliga pelo time do Rio de Janeiro e em busca ainda da sua melhor forma Natália é uma das grandes expectativas dos torcedores e da comissão técnica do Amil para a temporada.
Kristin Hilderbrand - Reforço Americano para o time
Ponteira 2: Kristin Hilderband (1,85, 1985) A americana Kristin é uma aposta de Zé Roberto e de sua comissão para seu time, a ponteira que acumula convocações na seleção estaduniense acaba de jogar uma temporada como capitã do time que representou o seu pais nos últimos torneios, em nítida evolução a jogadora que possui bons fundamentos gerais e uma boa virada de bola terá pela primeira vez em sua carreira a oportunidade de defender um time de ponta e a responsabilidade de arrumar o fundo de quadra do time campineiro, já identificada com os brasileiros Kristin se mostra muito feliz e determinada para a temporada no Brasil.
Líbero: Michelle Daldegan (1,70 1983) Defesa! É o nome dessa jogadora em quadra, especialista no fundamento a experiente libero Michelle que tem passagens por diversos clubes na Superliga retorna a vaga de titular de um grande time após passar uma temporada longe das quadras tratando de lesões, espírito guerreio e vibrante sempre foram marcas fortes dessa jogadora que busca o seu melhor ritmo de jogo para competição.

Time para temporada 213/2014

Time reserva: Levantadoras: Priscila Heldes (1,77, 1992 ) Pri 
Gabi - a caçula da equipe
Heldes é uma jovem e talentosa levantadora que chamou atenção desde a base, dotada de uma técnica primorosa e de um saque que causa estragos nas recepções alheias, Pri vai para seu segundo ano em Campinas pronta para atuar em alto nivel quando for necessário, como foi a temporada passada que por conta da lesão de Fernandinha passou boa parte da temporada como titular do time tendo boas atuações na função. Rosane Maggionni ( ) Rosane é uma levantadora alta e com bom visão de jogo, assim como Priscila, Rosane defendeu as cores do Brasil nas seleções de base e tem passagens por alguns times da Superliga, uma curiosidade sobre a jogadora é que devido a lesões e desfalques no grupo Rosane atuou jogando de Oposta nessa pré - temporada e surpreendeu pelo seu desempenho. Oposta: Juliana Nogueira (1,90, 1988 ) Ju Nogueira é uma jogadora alta e versátil, chamou atenção atuando pelo time do Mackenzie em temporadas passadas, teve passagens pela seleção de novas e até na seleção principal, depois de passar pelo Rio, e de atuar na temporada passada em Campinas Ju renova seu contrato e vem forte na briga pela titularidade. Ponteiras: Rosamaria Montbeller: A capitã da ultima seleção juvenil Brasileira Rosamaria apareceu no cenário nacional no time de São Caetano e foi uma aposta acertada de Campinas na ultima temporada, com ótimas atuações pelo time a jovem jogadora que chama atenção por sua frieza e postura em quadra possui bons fundamentos e estará mais um ano atuando pelo time campineiro.
Centrais: Angelica (1,90, 1989) Gelka é uma central alta com uma ótima leitura de bloqueio e um bom poder de ataque, após se destacar no time de Uberlândia na temporada passada Gelka chega a Campinas credibilizada para brigar por uma vaga de titular, se recuperando de uma lesão que a tirou da sua primeira convocação de seleção a meio parece estar animada por essa oportunidade em um time de ponta. Gabriela Martins (1,82, 1996) Gabi é uma jogadora infantojuvenil que se destacou em sua categoria e chamou atenção do time de campinas, em busca de aprendizado com as mais experientes Gabi vem somar ao grupo. Libero: Sthephany Carvalho (1,68,1985) Teny ficou conhecida no vôlei nacional após assumir a responsabilidade de atuar no extinto Vôlei Futuro, de lá pra cá teve passagens por São Bernardo e Sesi e chega a campinas em busca de ajudar o time em sua caminhada.

Quem Chegou: Tandara (sesi), Natália (Rio de Janeiro), Michelle (sesi), Carol Gattaz (exterior), Claudinha (Minas), Angelica (Praia clube), Gabi (Infanto), Tenny (São Bernardo), Kristin Hildebrand (Eua).

Quem Continuou: Pri Heldes, Rosane, Rosamaria, Walewska, Ju Nogueira.

Ultima Superliga: Criado para brigar sempre pelo topo em sua primeira Superliga o saldo do Amil Campinas foi muito positivo, o grupo alcançou o terceiro lugar após cair nas semis pro time de Osasco, o time contou com boas atuações de suas jogadoras e com algumas osciladas, natural de um grupo em formação, porém a temporada passada deixou Campinas com aquele gostinho de “quero mais” e esse vai ser o principal objetivo para essa temporada.

Oposta Tandara Caixeta
Destaque: Em um time com campeãs olímpicas e jovens promessas recheado de jogadoras com “nomes” renomados como Walewska, Gattaz, Natalia, etc.. é complicado apontar um destaque, então vamos nos basear nas estatisticas e no momento das atletas, assim chegamos ao nome de Tandara para destacar, a jovem atacante fez uma incrivel temporada pelo Sesi o ano passado no mesmo ano em que se consagrou campeã olímpica, sempre muito acionada Tandara era sem duvidas a bola de confiança de seu time o que a levou ao posto de destaque e maior pontuara isolada da competição, em melhor forma física e técnica a Oposta chega a Campinas em busca de ter atuação semelhante a do ano anterior e ajudar seu time a chegar em uma inédita final.

Pontos Fortes: Força, Força, Força, parece ser a primeira impressão que temos do Amil volei quando pegamos a relação de jogadoras do time, um grupo que conta com Natália, Tandara e Hildebrnad além das reservas com ótima potencia deve figurar facilmente entre o melhor poderil de ataque da competição, outro ponto positivo a ser citado no time de campinas é a estatura das suas jogadoras, todas partindo de 1,82 pra mais, o que junto a boa técnica individual no fundamento reforça o potencial do time em seu bloqueio, além da experiência que as atletas do time possui, são todas jogadoras de nível internacional com passagens por seleção e tendo disputado os principais campeonatos do vôlei, como olimpíadas, mundiais, Grand Prix etc... Também não podemos de deixar de citar a comissão técnica que dirige esse grupo formada por muitos membros da comissão técnica da seleção Brasileira, como médicos, fisioterapeutas e auxiliares técnicos com gabarito como Paulo Coco, além da direção do Próprio Zé Roberto Guimarães.
Força no ataque é a característica da Equipe

Pontos Fracos: Quando nos deparamos individualmente com os perfis das jogadoras podemos notar que o passe será a principal dificuldade do time de Campinas, Natália e Hildebrand assim como Michelle e as reservas para posição não são eximias passadoras tendo como principais características outros fundamentos, outro ponto a se notar são as centrais que por suas atuações atuais não estariam no mesmo nível das demais companheiras e essa linha de pensamento nos leva até a armação das jogadas, como foi citado Claudinha estará pela primeira vez comandando um time de ponta.

O que esperar do Amil Campinas? 
Com time com tanta qualidade como esse, podemos esperar um nível altíssimo

Arena Amil
de voleibol, com um ataque mega potente e decisivo, bloqueio forte, volume de jogo e atuações mais regulares que as do ano passado, um time bem aplicado taticamente e com uma boa técnica, pelo investimento e o compromisso apresentado o objetivo é bem claro: CHEGAR a DISPUTA de um TITULO, e as expectativas são as melhores possíveis quanto a isso.

Estrutura: O time do Vôlei Amil Campinas comanda seus jogos no clube Concordia e a Arena Amil possui lugares para cerca de 4 mil torcedores, áreas luxuosas e estrutura de treino de primeiro mundo, o clube oferece tudo o que o time precisa pra treinar e crescer em quadra. Por sua estrutura Atualmente foi cede da fase de grupos das seleções em disputa do Grad Prix realizado aqui no Brasil.

Contato:  voleiamil.com.br

Elthon Carvalho.
 



Um comentário:

  1. Ótima análise, super coerente. Acredito muito no trabalho deste time. Com certeza será uma pedra e tanto no caminho dos adversários!

    ResponderExcluir