terça-feira, 24 de setembro de 2013

Superliga: Ricardinho brilha e conduz Moda/Maringá à vitória em casa


Após cinco anos, o ginásio Chico Neto, em Maringá (PR), voltou a receber uma partida pela Superliga masculina de vôlei. Neste sábado (21.09), o Moda/Maringá (PR) enfrentou o Kappesberg/Canopas (RS) pela segunda rodada do turno da competição, a torcida prestigiou, encheu a casa e comemorou ao lado do seu time, que conquistou a vitória por 3 sets a 1 (22/20, 21/15 e 21/14).

O oposto Lorena foi o responsável por abrir o jogo e, também, por marcar o primeiro ponto da história do Moda/Maringá em casa. Os times fizeram um set extremante disputado, até o time paranaense fechar em 22/20. A segunda parcial seguiu no mesmo ritmo. O Moda/Maringá conseguiu abrir quatro de vantagem (14/10) e se manteve no comando até fechar em 21/15. Os donos da casa continuaram melhores no terceiro set, que venceram por 21/14.

O levantador Ricardinho, capitão e presidente do Moda/Maringá, saiu de quadra com vários motivos para comemorar. O jogador resgatou o vôlei na cidade paranaense, conseguiu conduzir sua equipe à vitória no primeiro jogo em casa e ainda foi eleito o melhor em quadra, recebendo o Troféu VivaVôlei.

- Me sinto muito honrado por ter a oportunidade de jogar a Superliga. Meu objetivo é fazer com que o vôlei não acabe nunca. O Brasil tem o time mais forte do mundo e temos que fazer o máximo pela modalidade no nosso país. Quero ajudar muito para retribuir tudo o que o esporte me deu - disse Ricardinho.

O técnico do Moda/Maringá, Douglas Chiarotti, também comemorou o primeiro resultado positivo na Superliga, já que a equipe estreou na competição com derrota por 3 a 1 para o RJX.

- Na primeira rodada fizemos o jogo duro contra o atual campeão e hoje fizemos uma boa partida durante todo o tempo. A torcida nos ajudou muito hoje e a população de Maringá está de parabéns - destacou Douglas.

Na próxima rodada, o Moda/Maringá receberá o Brasil Kirin, no dia 5 de outubro, às 21h30, novamente no Chico Neto. A partida terá transmissão ao vivo do canal SporTV. Já o Kappesberg/Canoas jogará no dia 16 de outubro, também contra o Brasil Kirin, em casa, no ginásio La Salle, em Canoas (RS).

Brasil Kirin, RJX e Sesi-SP também vencem
O Brasil Kirin (SP) recebeu o Voltaço (RJ) no ginásio do Taquaral, em Campinas (SP), e, após perder o primeiro set, virou a partida e venceu por 3 sets a 1 (20/22, 21/17, 21/18 e 21/17), em 1h41 de jogo. O oposto Rivaldo foi o maior pontuador, com 14 acertos, e o ponteiro João Paulo Bravo foi considerado o melhor jogador em quadra, recebendo o Troféu VivaVôlei.

Atual campeão da Superliga, o RJX (RJ) foi a Montes Claros (MG) e venceu os donos da casa por 3 sets a 1, de virada (17/21, 23/21, 21/13 e 21/15), em 1h42. Quatro jogadores dividiram o posto de maior pontuador neste confronto: Leandro Vissotto, Vini e Maurício, pelo time carioca, e Túlo, pela equipe mineira, todos com 11 pontos. Entre os destaques individuais, o ponteiro Vini, do RJX, se sobressaiu e levou o VivaVôlei.

Na casa do adversário, o Sesi-SP enfrentou dificuldades, mas venceu a UFJF (MG) por 3 sets a 2 (21/19, 26/28, 21/16, 18/21 e 15/10), em 2h25. O central Sidão foi um dos grandes destaques da partida e foi premiado com o Troféu VivaVôlei como melhor da partida. Entre os maiores pontuadores, um destaque para cada lado. O ponteiro Reffatti, do time mineiro, e o oposto Evandro, da equipe de São Paulo, marcaram 17 vezes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário