sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Seleção Brasileira: Brasil promove intercâmbio com equipe japonesa


A seleção brasileira masculina de vôlei treinou normalmente na manhã desta sexta-feira (15.11), mas o final do trabalho apresentou uma novidade. Os levantadores da equipe verde e amarela, Bruno e Raphael, se juntaram a Otake e Fukatsu, jogadores da mesma posição do Panasonic Panthers, para um trabalho específico com o treinador Bernardinho. A equipe japonesa oferece o centro de treinamento para a fase final de preparação do Brasil para a Copa dos Campeões, que começa no próximo da 19.

Após o treinamento com o grupo verde e amarelo, os levantadores brasileiros mudaram de quadra e intercalaram o treinamento com os japoneses. O intercâmbio proporcionado pelo trabalho realizado nesta sexta-feira foi considerado válido pelos jogadores e treinador da seleção brasileira.

- São duas culturas de voleibol diferentes e os dois tentam buscar a maior perfeição dos levantadores. A escola deles é muito bacana também e, introduzindo todo esse trabalho que é feito pelo Bernardo, fica melhor ainda. Acho realizar esse treino juntos foi muito válido para os dois lados - disse Raphael.

O levantador do Brasil destaca as principais qualidades dos nipônicos.

- A percepção rápida das coisas que são passadas é muito interessante. Eles têm isso como uma das principais características. Hoje vimos que tudo que eles escutaram, colocaram em prática muito rapidamente - destacou Raphael.

O outro levantador da seleção brasileira, Bruninho, concorda.

- Os japoneses têm uma cultura de jogar com velocidade desde muito antes do Brasil. Eles que implementaram isso no vôlei mundial. De repente, eles não têm o potencial dos atacantes que nós temos, mas sempre jogaram com muita velocidade. É muito interessante poder trocar. Eles nos escutam muito e essa humildade é sempre importante. Sempre tiramos alguma coisa de qualquer trabalho e esse treino foi muito válido - garantiu Bruninho.

Motivação aos japoneses
O técnico Bernardinho comandou o treinamento. Auxiliado pela intérprete do Panasonic Pathers, Megumi Kamizono, que trabalha ao lado do ponteiro Dante e do assistente-técnico Chico dos Santos na equipe japonesa, Bernardinho orientou e ensinou os levantadores que também observaram minuciosamente os movimentos de Bruno e Rapha e ouviram atentamente as instruções do treinador.

- Esse trabalho foi mais para a motivação dos jogadores japoneses. A oportunidade de treinar com os brasileiros, que têm mais experiência, e interagir com eles é muito interessante. O treinamento diário deles aqui no Japão é até um pouco estressante e estar em contato com outros é algo que motiva, que faz querer chegar onde o Bruno e o Raphael estão. O objetivo do trabalho era gerar um astral diferente e acho que foi atingido - comentou Bernardinho.

A seleção brasileira segue no centro de treinamento do Panasonic Panthers até o próximo domingo (17.11) e, na terça-feira (19.11), estreia na Copa dos Campeões. O primeiro adversário do Brasil será o Irã, em partida disputada às 5h10 (Horário de Brasília), com transmissão do SporTV.

Além dos levantadores Bruno e Raphael, a equipe verde e amarela conta com os opostos Wallace e Evandro, os centrais Lucão, Sidão, Éder e Maurício Souza, os ponteiros Thiago Alves, Lucarelli, Lipe, Maurício Borges e Lucas Loh e o líbero Mário Jr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário