domingo, 3 de novembro de 2013

Superliga: Brasília Vôlei conquista primeira vitória em casa


O Brasília Vôlei (DF) entrou em quadra disposto a conseguir a primeira vitória em casa após dois resultados negativos no ginásio Sesi Taguatinga pela Superliga feminina de vôlei 13/14. E a equipe comandada pelo técnico Sérgio Negrão alcançou o objetivo ao vencer o Rio do Sul/Equibrasil (SC) por 3 sets a 1, com parciais de 21/16, 21/17, 17/21 e 21/16, em 1h50 de partida. Apesar da derrota do seu time, a ponteira Natiele foi a maior pontuadora do confronto.


Antes dessa partida, o Brasília Vôlei havia perdido para Uniara/AFAV (SP) e São Bernardo Vôlei (SP), ambos por 3 sets a 2. Já fora de casa, a equipe do Distrito Federal foi superado pelo Barueri Vôlei (SP) e pelo São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) e conseguiu uma vitória sobre o Maranhão Vôlei/Cemar (MA).

O Rio do Sul/Equibrasil sofreu uma sequência de quatro resultados negativos para Banana Boat/Praia Clube (MG), Sesi-SP, Vôlei Amil (SP), e Molico/Nesté (SP), mas, chegou para a partida desta noite com a moral de ter derrotado o atual campeão da Superliga, Unilever, por 3 sets a 1.

Nesta sexta-feira, a levantadora Camilla Adão saiu de quadra com o Troféu VivaVôlei em mãos, após ser eleita a melhor jogadora da partida, e comemorou a evolução do time desde o início da Superliga.

- Estou feliz porque a vitória foi reflexo de um trabalho em grupo. Nós precisávamos muito dessa vitória, sabemos do nosso potencial e estamos evoluindo bem a cada jogo. Essa é uma vitória do grupo - disse Camilla Adão.

A jogadora acredita que, a partir de agora, os bons resultados serão comemorados mais vezes.

- Uma vitória em casa, com a nossa torcida, vai ser importante para embalar o time. Temos feito bons jogos, mas estávamos com dificuldade de fechar o jogo. Agora, é trabalhar mais e mais para melhorar cada vez mais. Estamos no caminho certo - garantiu Camilla.

Maior pontuadora da partida, Natiele elogiou a partida.

- Foi um jogo bom, bem disputado e não podemos tirar o mérito do time delas, que entrou disposto a conseguir essa vitória em casa. A nossa equipe ainda errou em alguns momentos, mas temos que levantar a cabeça e pensar no próximo jogo - declarou a ponteira Natiele.

O Brasília Vôlei volta à quadra apenas no dia 3 de dezembro, já que a Superliga terá uma pausa para a disputa da Copa dos Campeões, onde o Brasil buscará o segundo título. Neste dia, o time de Sérgio Negrão irá a Belo Horizonte (MG) enfrentar o Minas Tênis Clube, às 19h30.

Já o Rio do Sul/Equibrasil jogará em casa, no ginásio Artenir Werner, em Rio do Sul (SC), no mesmo dia, às 20h15, contra o Uniara/AFAV.

O JOGO
A ponteira Priscila pontuou e abriu o placar a favor do Rio do Sul/Equibrasil. O Brasília assumiu o comando do jogo e com a oposto Eli, colocou dois de vantagem (6/4). Quando o time da casa abriu quatro pontos (9/5), o técnico adversário, Rogério Portela, pediu tempo. O time de Brasília seguiu no comando do marcador e fez 16/10. A parcial seguiu favorável ao grupo da casa, que venceu por 21/16.

O Rio do Sul voltou disposto a mudar a história e saiu na frente no segundo set (6/4). O Brasília Vôlei buscou o resultado e empatou em seis pontos. O set seguiu disputado ponto a ponto. Depois de grande levantamento de Camilla Adão, a oposto Eli pontuou e abriu três: 14/11. O time da casa seguiu melhor e, após bom saque, fechou a parcial em 21/17.

Determinado a vencer a partida, o Brasil Vôlei abriu 5/2 logo no começo do terceiro set. No bloqueio da central Carla, de 1m97, o Rio do Sul/Equibrasil chegou ao ponto de empate: 6/6. No lance seguinte, no erro do Brasília, a equipe visitante passou a frente. O jogo voltou a estar igual em 14 pontos. No final do set, o time catarinense reagiu, fez 19/16, e Sérgio Negrão pediu tempo. Mesmo assim, o Rio do Sul/Equibrasil seguiu bem e venceu por 21/17.

A ponteira Paula Pequeno, que se recupera de tendinite no tendão de Aquiles, começou como titular pela primeira vez no quarto set. Com o peso da campeã olímpica em quadra, o Brasília Vôlei fez 8/4. O Brasília Vôlei colocou sete pontos de diferença em 16/9 e seguiu jogando com certo conforto na parcial. Com a central Dani Scott, o time mandante fez 21/16 e conquistou a primeira vitória no seu ginásio

EQUIPES
BRASÍLIA VÔLEI – Camilla Adão, Eli, Vivi Goes, Dani Scott, Erica, Ju Maranhão. Líbero - Verê
Entraram – Paula Pequeno, Patrícia e Elisângela
Técnico: Sérgio Negrão
RIO DO SUL/EQUIBRASIL – Jordane, Ariane, Paula Barros, Carla, Natiele e Priscila. Líbero - Andressa
Entraram – Ciça, Jaque, Marcinha e Vanessa
Técnico: Rogério Portela

Nenhum comentário:

Postar um comentário