quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Superliga: Jogadoras do Brasília Vôlei derrubam Sesi-SP


A derrota para o Unilever por 3 x 1 na última sexta-feira não abalou a equipe, que voltou para casa com vitória na última terça-feira. Depois de duas partidas fora da capital pela Superliga, o time entrou em quadra com postura de campeão e apoio da torcida candanga para vencer o Sesi-SP por 3 x 1, com parciais de 21/17, 21/14, 20/22, 21/15. Depois do match point com ace de Elisângela, o técnico Sérgio Negrão só conseguiu dizer uma frase: “Sem dúvida, a nossa melhor partida”, se limitou a comentar, antes de deixar a quadra, emocionado.

Nem o primeiro lance, um saque errado de Camilla Adão, pareceu tirar a concentração da equipe. A torcida de Taguatinga vibrou quando Elisângela estourou a primeira bomba no colo da estrela Dani Lins. No entanto, mesmo com as largadinhas de Paula Pequeno, o Sesi-SP conseguiu se manter na frente após encontrar os espaços vazios da quadra candanga. A disputa seguiu ponto a ponto até o bloqueio de Vivi Góes abrir o 18 x 16. O set point saiu do bloqueio de Dani Scott.

A confiança da segunda parcial contou pontos para o Brasília Vôlei, que, depois de perder o primeiro lance para um bloqueio furado de Vivi Góes, abriu 4 x 1. Mariana não conseguiu segurar o ataque de Paula Pequeno, e a vantagem só aumentou. A torcida aplaudiu de pé quando Elisângela cravou 9 x 3 em cortada que não deixou saída ao time paulista. Dani Scott ficou com o set point mais uma vez, em nova cortada, atrapalhando a defesa adversária.

O Sesi-SP ficou mordido com o segundo período e voltou abrindo 4 x 1 no placar em parcial cheia de lances polêmicos. Camilla Adão ousou questionar a arbitragem e foi chamada de louca por Pri Daroit. A virada começou no meio da parcial, quando o Brasília Vôlei conseguiu anotar 10 x 8. A vantagem aumentou para três pontos, mas o jogo voltou a ficar muito disputado no fim, quando o Sesi conseguiu o empate. O set point paulista chegou a ficar na mão de Dani Lins, mas foi o corte para fora de Érika Coimbra que deixou a chance da decisão para o quarto período.

A torcida começou o quarto set inflamada, mesmo com o Sesi-SP abrindo a parcial em 4 x 1, diferença logo tirada com cortada de Paula Pequeno, que deixou as adversárias no chão. A vantagem foi ampliada, e o jogo voltou a ficar emocionante no fim, quando o Brasília Vôlei chegou a 19 x 14 ouvindo o grito de “Saca na Priscila” vindo da arquibancada. Vitória das anfitriãs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário